Semana On

Sexta-Feira 17.set.2021

Ano X - Nº 460

Mato Grosso do Sul

Governo do Estado antecipa metade do 13º salário dos servidores

‘Folha extra vai injetar R$ 250 milhões na economia’, afirma Reinaldo Azambuja

Postado em 29 de Junho de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Cerca de 79 mil servidores estaduais de Mato Grosso do Sul, entre ativos e inativos, vão receber metade do 13º salário de 2021 na próxima sexta-feira, dia 2 de julho. Anunciada pelo governador Reinaldo Azambuja, a medida faz parte de um plano de recuperação econômica chamado “Retomada MS”, lançado no último dia 28 para mitigar os efeitos da pandemia de covid-19 na economia. 

“Dentro desse pacote de estímulos aos setores mais afetados, como cultura, turismo, bares e restaurantes, há a antecipação do 13° salário dos servidores para atender o funcionalismo e fortalecer o comércio. Essa antecipação é fundamental, pois significa mais dinheiro circulando na nossa economia”, explicou o governador Reinaldo Azambuja.

A folha extra de pagamentos vai injetar R$ 250 milhões na economia. Segundo o governador, a antecipação do 13º salário será feita no dia 2 de julho, mesma data de pagamento dos salários de junho do funcionalismo público estadual.

Retomada MS

Ao todo, o pacote de recuperação econômica lançado pelo Governo do Estado nesta segunda-feira é de R$ 763 milhões, contemplando os setores do turismo, bares e restaurantes, cultura e assistência social. Entre as medidas estão o pagamento de auxílio emergencial para profissionais do turismo, isenção de ICMS para bares e restaurantes, isenção de IPVA para veículos do segmento, auxílio para agentes de cultura e pagamento de benefícios sociais.

“Esse é um passo importante para ajudar a recuperar todas empresas e pessoas que de alguma forma sentiram os efeitos econômicos da pandemia e os efeitos sociais. Nós temos um contingente muito grande de pessoas que estão marginalizadas do ponto de vista econômico. E nós temos que estender a mão. Apoiar para poder resgatar a atividade dessas pessoas na normalidade da nossa economia”, afirmou o secretário Eduardo Riedel, da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura), ao anunciar o lançamento do plano.


Voltar


Comente sobre essa publicação...