Semana On

Segunda-Feira 21.jun.2021

Ano IX - Nº 448

Campo Grande

Em reunião com ministro, secretário solicita 351 mil doses para concluir vacinação de toda população da Capital

Em uma semana, mais de 6,4 mil pessoas tiveram acesso a exame 'padrão ouro' para detecção da Covid-19

Postado em 11 de Junho de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, reuniu-se com o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, para solicitar o envio de 351 mil doses de vacinas contra a Covid-19 para concluir de forma imediata a vacinação com a primeira dose de toda a população campo-grandense. O encontro ocorreu na sede do Ministério da Saúde, em Brasília (DF).

Segundo o secretário, embora haja uma mobilização por parte do Conselho Estadual de Secretários de Saúde de Mato Grosso do Sul (Cosems) para que o Estado receba doses suficientes para atender a população, a intenção é reforçar o pedido diante da necessidade da Capital, que acaba sendo referência para pacientes do interior e até mesmo de outros estados e países.

“Nós precisamos avançar o quanto antes com a imunização da nossa população. A única maneira de romper esse ciclo (aumento de casos) é a vacinação, aliada ao distanciamento e às medidas de higienização e proteção que devem ser permanentes”, completou

Até o momento, 323.162 pessoas foram vacinadas com a primeira dose, o que representa 35.67% da população da Capital, incluindo pessoas com menos de 18 anos, não elegíveis para a vacinação contra a Covid-19. Ou seja, o índice real de cobertura vacinal é ainda maior. Destas, 132.577 já receberam a segunda dose. Ao todo, 455.739 doses foram aplicadas no município, conforme dados do “Vacinômetro”.

Durante a reunião, o secretário expôs a preocupação quanto à assistência da população diante do alto número de casos e internações, e solicitou 50 “kits” contendo respiradores, monitores e bombas de infusão, para montagem de leitos de terapia intensiva (UTI) e também medicamentos do chamado “kit intubação” para abastecer as unidades hospitalares de Campo Grande.

Desde o início da pandemia, março de 2020, Campo Grande triplicou a capacidade de internação de pacientes em estado crítico, saindo de 116 para os atuais 338 leitos de UTI contratualizados na rede pública, privada e filantrópica.

O fluxo nas dez unidades de urgência e emergência do município (seis UPAs e quatro CRSs) foi readequado, passando a contar com atendimento realizado por equipe multidisciplinar, composta por médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, bem como a disponibilização de materiais, insumos e medicamentos específicos, assegurando assim uma melhor assistência aos pacientes mais graves.

Padrão Ouro

Em sete dias, mais de 6,4 mil exames de RT-PCR (Swab) foram coletados nas unidades de saúde de Campo Grande. Desde a última semana, o município passou a ofertar o exame considerado padrão ouro para o diagnóstico da Covid-19 por demanda espontânea, ou seja, sem a necessidade de agendamento.

De acordo com o levantamento da Superintendência da Rede de Assistência à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SUPRAS), de 1º a 7 de junho, foram feitas, ao todo, 6.455 coletas nas unidades básicas e de saúde da família referenciadas. Este número é equivalente a 76% do quantitativo de testes coletados durante todo o mês anterior. Em maio foram 8.402 exames realizados.

Segundo a superintendente da Rede de Assitência à Saúde, Ana Paula de Lima Resende, caso esse volume de coleta semanal seja mantido, a perspectiva é de que, somente este mês, sejam realizados mais de 19 mil testes.

“Ampliando e facilitando o acesso da população ao exame é possível interromper a cadeia de transmissão do vírus. Quanto  mais cedo o paciente tiver o diagnóstico da infecção, mais cedo ele inicia o isolamento domiciliar, evitando que outras pessoas possam ser contaminadas pelo vírus”, explica.

O atendimento por demanda espontânea começou no dia 1º, inicialmente em 24 unidades que já realizavam a coleta através de agendamento e, a partir do dia 7, passou a ser ofertado em 32 unidades. Antes de buscar a unidade, é necessário que o paciente se atente aos critérios.

“O exame só é indicado para pacientes que tenham sintomas respiratórios, sendo necessário que o paciente esteja entre o primeiro e o oitavo dia de sintomas, conforme a recomendação do Ministério da Saúde’, reforça a superintendente. 

O resultado sai em até 72h úteis e pode ser consultado através do site da Secretaria Estadual de Sáude (SES). O acesso é pelo link: http://saude.ms.gov.br/exame-covid-19.

Onde buscar a coleta? 

De 8h às 10h 

  • UBS Universitário   
  • USF Mata do Jacinto   
  • USF Estrela Dalva   
  • USF Zé Pereira   
  • USF Los Angeles  
  • USF Botafogo   
  • USF Iracy Coelho   
  • Clínica da Família Portal Caiobá    
  • USF Batistão  
  • USF Parque do Sol   
  • UBS 26 de Agosto   
  • USF Tiradentes   
  • UBS Dona Neta   
  • USF Vila Nasser   
  • USF Oliveira   
  • USF Nova Bahia   
  • USF São Francisco  
  • USF Aero Itália   
  • USF Albino Coimbra  
  • USF Estrela do Sul 
  • USF Vida Nova 
  • USF Serradinho 
  • USF Tarumã 
  • * USF Anhanduí – Terça e sexta-feira das 08 às 10 horas  

Das 13h às 15h30 

  • USF Cristo Redentor   
  • USF Jardim Noroeste   
  • USF Jardim Azaléia    
  • USF Vila Fernanda  
  • USF Moreninha   
  • UBS Aero Rancho 
  • USF Caiçara 
  • USF Itamaracá 

Finais de semana e feriados (7h30 às 16h30) 

  • USF Parque do Sol  
  • USF Nova Lima  
  • *USF Cristo Redentor – sábados das 7h30 às 16h30 

Voltar


Comente sobre essa publicação...