Semana On

Sexta-Feira 30.jul.2021

Ano IX - Nº 454

Mato Grosso do Sul

Governo investiu em quatro meses R$ 479,5 milhões em Saúde

Mato Grosso do Sul permanece na liderança nacional com 86,66% de investimentos com recursos próprios nas ações voltadas para a saúde pública

Postado em 28 de Maio de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, já investiu R$ 479.523.272,05 do total de R$ 637.134.773,74 previsto para execução de serviços de saúde no 1° quadrimestre de 2021. Mato Grosso do Sul permanece na liderança com 86,66% de investimentos com recursos próprios nas ações voltadas para a saúde pública. Os dados foram apresentados pelo secretário de Saúde, Geraldo Resende, durante a prestação de contas realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

“Nós fazemos questão de apresentar uma resposta a toda a população sobre as nossas ações que temos desempenhados neste período. A nossa gestão prima pela transparência e somos o maior na aplicação de recursos em relação a todos os recursos disponibilizados”, afirmou o secretário de Estado de Saúde.

O vice-presidente da Comissão de Saúde da Alems, deputado estadual Felipe Orro, destacou a importância do gestor de saúde, bem como equipe técnica, em mostrar as ações de trabalho da Saúde. Na ocasião, ainda alertou a população para que sigam com as recomendações de biossegurança. "Evitem sair de casa desnecessariamente e evitem aglomerações. Tudo isso pode salvar vidas".

Segundo a coordenadora de Planejamento e de Informação em Saúde (CPIS) da SES, Vanessa Rosa Prado, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) apresenta um relatório mais detalhado sobre o que tem realizado neste primeiro quadrimestre. “Nos relatórios apresentamos um resumo das contas, do programado e do executado. Apresentamos ainda os dados de serviço e de gestão própria conforme estabelece a Lei, mas também falamos diretamente com a população sobre as entregas e o que já fizemos em cada período”.

Entre os principais investimentos apresentados pela SES à ALEMS, está a execução do Hospital Regional de Dourados, que está na 31ª medição e já representa 30,29% de execução. Já o Hospital Regional de Três Lagoas está na 43ª medição e representa 91,62% de execução dos blocos A/B/D.

Com apoio de recursos proveniente de emendas parlamentares, a SES direcionou recursos para o Hospital Regional de Ponta Porã, Hospital de Cirurgias da Grande Dourados, Hospital Regional de Três Lagoas, Lacen/Vigilância Epidemiológica, Hemorrede e programas da SES.

Outro ponto lembrado pela coordenadora é com relação ao Estado apresentar resultados positivos em diversas ações de enfrentamento ao coronavírus. “Nós temos nos destacado em logística e somos o primeiro Estado na execução de vacinas e para nós isso é muito gratificante porque mostra o quanto fomos atuantes nesta pandemia”, diz Vanessa.

A SES firmou pactuação para reduzir em 10% a mortalidade materna até 2023. “Para isso, vamos entrar um projeto bastante arrojado em que o nosso objetivo é zerar essa mortalidade em nosso Estado”, lembra a coordenadora.

As articulações com os municípios também integram as ações de trabalho da SES. “Desenvolvemos um trabalho com os municípios ocupando as instâncias de discussão e o Estado está muito forte neste papel de coordenador a rede do SUS. Sabemos que 62% dos gestores municipais e técnicos de planejamento de gestões foram trocados. Preocupada com isso, estamos fazendo acompanhamentos com eles, orienta e buscando novas estratégias, parcerias, tanto para suporte financeiro e quanto técnico em diversas ações.

Assim, a SES deve trabalhar com ações voltadas no Projeto Integra SUS tendo como proposta o planejamento do SUS e o planejamento regional integrado. Além, de da continuidade aos projetos como o Planifica SUS e o Guia Orientador – que vem de encontro com o fortalecimento da vigilância e da Atenção Primária em Saúde e que são metas do Plano Estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul.

A SES apresentou ainda a prestação de contas do 3º quadrimestre de 2020 e do Exercício 2020 que não foram apresentados devido a portaria da ALEMS, que adotou medidas restritivas em razão da Covid-19.


Voltar


Comente sobre essa publicação...