Semana On

Quinta-Feira 19.mai.2022

Ano X - Nº 487

Mato Grosso do Sul

Governadores pelo Clima: Reinaldo Azambuja destaca desenvolvimento sustentável de MS

Governador destacou iniciativas para preservar meio ambiente e conquistar o status Carbono Neutro

Postado em 26 de Maio de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Governadores do Norte e do Centro-Oeste se reuniram virtualmente para debater maneiras de potencializar a bioeconomia e a geração de empregos nos estados, promovendo o desenvolvimento sustentável do País. Na videoconferência, o governador Reinaldo Azambuja pontuou políticas públicas do Governo do Estado que têm contribuído para o crescimento econômico, social e ambiental de Mato Grosso do Sul.

“Temos uma grande agenda de sustentabilidade. A principal delas objetiva neutralizar a emissão de gás carbônico (causador do efeito estufa) até 2030. Nós criamos esse programa inovador em 2016, no qual temos dado toda ênfase para transformar Mato Grosso do Sul em um estado carbono neutro, contribuindo com o meio ambiente”, destacou.

Reinaldo Azambuja ainda destacou o programa estadual de substituição de pastagens degradadas por áreas de integração lavoura-pecuária-floresta, que dá ganho econômico e ambiental ao Estado. “Tínhamos um grande volume dessas pastagens degradadas e nós incentivamos a integração lavoura, pecuária e floresta. Agora, estamos com mais de dois milhões de hectares nesse programa”.

Sobre bioeconomia, o governador deu exemplo de atividades desenvolvidas no Pantanal. “Temos comunidades locais que durante anos preservaram o bioma patrimônio da humanidade. Hoje, temos a produção da carne orgânica no Pantanal que dá ganhos ao produtor e respeita o ecossistema", disse. “Essa deve ser a tônica: organizar cadeias produtivas com sustentabilidade, que permite manter o bioma em pé e agregar qualidade de vida às comunidades”, afirmou.

Para o governador de Mato Grosso do Sul, a agenda da sustentabilidade deve envolver todos os entes públicos e privados. “Precisamos ter percepção e olhar o Brasil como um todo. Temos tudo para organizar sistemas produtivos respeitando particularidades. Temos que acelerar essa agenda com iniciativa privada e com pesquisadores, sabendo da importância que os biomas brasileiros têm para o mundo”, defendeu.

Governadores pelo Clima

O encontro estratégico do grupo “Governadores pelo Clima, etapa Norte e Centro-Oeste” foi convocado pela organização Centro Brasil no Clima (CBC) e reuniu gestores do Acre, Amapá, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Pará.

Também participaram os secretários Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar-Semagro) e Ricardo Senna (adjunto Semagro). Governadores e secretários de outros estados, além de representantes da União Europeia, também integraram os debates.

Cidadão Global

Com iniciativas para incentivar o uso de energias não poluentes e fazer o tratamento de todo o esgotamento sanitário de Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja participou da 4ª edição do Cidadão Global e voltou a reafirmar a meta de tornar o Estado Carbono Neutro.

“O centro das discussões é a criação de plataformas pelos governos para reduzirmos drasticamente as emissões dos gases de efeito estufa. Este é um dia extremamente importante porque isso aqui está sendo divulgado no Brasil e em todo o mundo e tanto o Jaime [Verruck, secretário] quanto nós do Governo temos uma grande iniciativa que é o Estado Carbono Neutro, para neutralizar as emissões em Mato Grosso do Sul e, para isso, nós dependemos de políticas públicas e do setor privado também”, afirmou o governador.

Entre as medidas tomadas por Mato Grosso do Sul nos últimos anos estão a Parceria Público-Privada de Esgotamento Sanitário que vai universalizar o serviço até 2031, além de incentivos para o uso de energia limpa como a isenção de ICMS para a importação de equipamentos usados para captação e geração de energia solar; isenção de compensação ambiental para a geração de energia fotovoltáica; e priorização da energia solar na liberação de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO).

Nesta edição, o Cidadão Global contou com palestrantes como o ex-vice-presidente dos EUA Al Gore; o presidente do Banco Santander no Brasil, Sérgio Rial; e o ex-presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) Luis Alberto Moreno. O secretário Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) acompanhou o evento ao lado do governador.


Voltar


Comente sobre essa publicação...