Semana On

Segunda-Feira 20.set.2021

Ano X - Nº 461

Mato Grosso do Sul

Governador firma acordo de cooperação na área de segurança e sustentabilidade com Embaixada dos Estados Unidos

O acordo formalizado já existe na prática e agora será ampliado, com a troca de informações na área de inteligência, que vai subsidiar futuras ações da segurança pública

Postado em 20 de Maio de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O governador Reinaldo Azambuja assinou um termo de cooperação técnico com a Embaixada dos Estados Unidos, na área de segurança pública, para troca de informações no serviço de inteligência, banco de dados e até treinamento dos servidores, para qualificar e ampliar o combate a criminalidade.

A solenidade ocorreu no último dia 19, no gabinete da Governadoria, com a presença do embaixador dos Estados Unidos, Todd Crawford Chapman. O acordo formalizado já existe na prática e agora será ampliado, com a troca de informações na área de inteligência, que vai subsidiar futuras ações da segurança pública.

“Este termo de acordo na área de segurança é o início de um trabalho conjunto, que já vem acontecendo entre as duas partes e agora se fortalece, porque teremos a oportunidade de treinarmos nossos policiais nos Estados Unidos, tendo esta troca de experiência extremamente saudável”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Ainda ponderou que as parcerias podem se estender para outras áreas, como saúde, educação, economia e desenvolvimento sustentável. “Conversamos com o embaixador e ele quer construir um protocolo de intenções em diferentes setores”, disse.

O embaixador elogiou o trabalho de destaque do Estado na segurança pública. “Fizemos este acordo para troca de informações, com treinamento na área e já conversamos na possibilidade de expandir a parceria, já que Mato Grosso do Sul tem um trabalho forte e destaque no setor e região de fronteira, no combate ao crime organizado”.

Acordo de cooperação

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, ressaltou que esta parceria com o governo americano já existe na prática, mas que agora foi formalizado e terá ampliação, entre elas a troca de informação do banco de dados de ambas as partes, para reforçar as atividades de inteligência.

“Se trata de uma parceria importante de ambos os lados, o Estado vai disponibilizar o seu banco de dados e teremos acesso ao deles no que foi combinado e seja interesse de Mato Grosso do Sul”, explicou Videira.

O embaixador ressaltou que o trabalho na área de segurança precisa ser em equipe. “Sabemos da dificuldade de um estado na área de fronteira, por isso a importância da troca de informações e experiência, aqui é um Estado que tem um trabalho consolidado e eficiente”.

Parcerias

O governador destacou ao embaixador que o Estado tem como prioridade a produção com desenvolvimento sustentável. “Aqui é feito com planejamento junto a iniciativa privada”.

Também citou a necessidade do apoio dos Estados Unidos na ampliação da vacinação no Brasil e em Mato Grosso do Sul, assim como a ajuda no envio de insumos para intubação nos hospitais. “Já enviamos uma carta dos governadores pedindo até empréstimos de doses de Astrazeneca”.

Ainda revelou a intenção de participar de atas internacionais para compra de armamentos e equipamentos de segurança junto aos Estados Unidos. “Queremos fazer ação junto com o Ministério da Justiça e também na área de saúde”.

Carbono neutro

O titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, apresentou ao embaixador o projeto do "Estado do carbono neutro", que visa reduzir e neutralizar a emissão de gases de efeito estufa, com meta até 2030. Ele destacou que vários programas foram realizados desde 2015, com esta finalidade de desenvolvimento sustentável.

"Para participar dos programas estaduais as empresas tinham que se comprometer as boas práticas, entre elas a não emissão ou neutralização da emissão de carbono", disse Verruck. Ele ainda citou que o Estado tem hoje 38% da sua vegetação nativa e que a nova fábrica de celulose, que será construída em Ribas do Rio Pardo, já vai fazer parte desta política de carbono neutro.

O secretário também citou o programa "Ilumina Pantanal", que tem como foco a utilização de energia solar e a implantação de 2 mil pontos na região do Pantanal. "Este projeto além de sustentável, tem o diferencial de ser custo zero aos produtores e pantaneiros, que não terão que gastar nada para dispor desta tecnologia".

Participaram também da agenda o titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck; o secretário de Segurança, Antônio Carlos Videira; o presidente da Assembleia, Paulo Corrêa; além do presidente da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, o presidente da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), Edison de Araújo e o diretor-tesoureiro da Famasul, Marcelo Bertoni.


Voltar


Comente sobre essa publicação...