Semana On

Domingo 22.mai.2022

Ano X - Nº 488

Legislativo

Câmara Municipal de Campo Grande recebe ‘ministro’ e ‘diplomata’ de grupo político venezuelano

Visitantes pediram o apoio de vereadores na ajuda à imigrantes

Postado em 19 de Maio de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), acompanhado de outros vereadores e do deputado estadual Felipe Orro, recebeu a visita de representantes de um grupo político venezuelano representado por María Teresa Belandria e Tomás Silva, ligados a auto-proclamado presidente do país, Juan Guaidó. Carlão ressaltou a importância da visita, ocorrida para tratar da crise migratória dos venezuelanos.

“Para nós, da Câmara Municipal da Capital, é uma honra receber a visita inédita da delegação diplomática da Venezuela. Manifestando que estamos à disposição para apoiar os imigrantes venezuelanos que estão em nossa cidade, na maioria das vezes em situação de vulnerabilidade social”, afirmou o presidente Carlão, destacando que a Câmara vai apresentar um Manifesto de Apoio aos “diplomatas”.

María Teresa Belandria explicou que sua visita à Câmara tem por objetivo angariar o apoio dos vereadores na condução da situação dos imigrantes que estão nas ruas de Campo Grande.

“Nosso povo está nas ruas, nos semáforos da sua cidade, vieram por trilhas, de forma clandestina. Só em Campo Grande, cerca de 500 famílias, mais ou menos 2 mil pessoas, muitas crianças. Sem documentos e as mínimas condições de sobrevivência. Vieram fugindo de uma crise política, que culminou em uma crise humanitária que se instalou em nossa nação. Vieram em busca de alimentação, água, saúde, empregos e tudo que hoje falta na Venezuela. Principalmente porque aqui no Brasil encontram liberdade, democracia e oportunidades. Os vereadores são os políticos mais próximos da população, do povo nas ruas e por isso viemos até aqui, pedir atenção aos venezuelanos”, disse María Teresa.


Voltar


Comente sobre essa publicação...