Semana On

Quinta-Feira 24.jun.2021

Ano IX - Nº 448

Coluna

Uma nova Intifada

Raphael Tsavkko Garcia fala do massacre na Palestina e de amadurecimento

Postado em 13 de Maio de 2021 - Raphael Tsavkko Garcia

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Acho que estamos testemunhando o nascimento de uma nova Intifada ...

Israel recebeu vacinas (negando-as à Palestina) para que pudessem retomar o genocídio contra o povo palestino - que está lutando bravamente.

Força #Palestina! #GazaUnderAttack #SaveSheikhJarraj

GENOCÍDIO

Israel promovendo sua versão da Kristallnacht em Jaffa. Em Tel Aviv espancaram um homem "suspeito" de ser palestino - tudo televisionado para o entretenimento das famílias de bem.

Em várias cidades de Israel, gangues de terroristas israelenses atacam e lincham palestinos, destroem suas lojas e casas, ameaçam, intimidam e tentam matar. Em Gaza, Israel destroe prédios e assassina crianças com mísseis.

Isso se chama genocídio.

---

In several cities throughout Israel, Israeli terrorist gangs attack and lynch Palestinians, destroy their stores and homes, threaten, intimidate and try to kill.

In Gaza, Israel destroys buildings and murders children with missiles.

This is called GENOCIDE.

AMADURECENDO

Eu fico pensando no alcance da internet e na galera de 20 e poucos anos que se acha influencer, intelectual, que tem canal do YouTube e tal... Como vai ser daqui a 10-20 anos quando começarem a amadurecer, mudar de opinião... Todo mundo muito cheio de certezas.

É comportamento típico, eu mesmo já fui assim. Dou graças a Allah que quando eu entrei na faculdade a gente não tinha como amplificar tanto as besteiras que falava. Eu lembro de uma professora na faculdade que, sério, sofria com nossas besteiras - com as minhas especialmente.

Eu até tinha lido bastante até aquele ponto, mas uma coisa é ler, outra é ser capaz de concatenar todas as ideias, ter um pensamento mais complexo, ser capaz de ligar aquilo que foi lido com a realidade e, claro, com outras ideias que vão BEM além da minha velha literatura marxista.

Aliás, meu velho blog segue online (ainda que eu tenha parado de atualizá-lo em 2016) e às vezes me divirto com coisas que eu escrevia e como eu mudei, cresci, evoluí. Sem dúvida muito do que eu defendia lá pelos idos de 2008-2009 (que, acho, foi quando o blog foi criado) segue me norteando, mesmo que eu tenha refinado muito dos pensamentos, acrescentado muito mais leitura, vivência, etc, mas também muitos pensamentos mudaram, muito da forma de ver o mundo mudou.

Mas sem dúvida é de se imaginar que muito do que o jovem hoje posta e divulga como se fosse a solução para os problemas da humanidade é algo que em alguns anos o fará rir de tamanha inocência. Nada de errado. Às vezes eu leio algo que escrevi há muitos anos e tneho exatamente essa reação.

Ser jovem, afinal, é ter uma infinidade de ideias e certezas que logo morrem junto com a inocência quando se tem que pagar o primeiro boleto.

O problema são os casos mais "graves" em que certas postagens ou comentários 10 anos depois ferram a vida de alguém porque com 16 essa pessoa tuitou alguma coisa totalmente besta, mas que hoje pra turma Woke é motivo pra excomunhão e exorcismo - e em alguns anos poderá ser ainda pior.

Enfim, estar conectado é ótimo, mas também traz riscos, especialmente quando se é jovem, cheio de certezas e soluções e quando há uma turba ensandecida em volta tentando achar uma vírgula fora do lugar pra acabar com sua reputação e sua vida.


Voltar


Comente sobre essa publicação...