Semana On

Segunda-Feira 21.jun.2021

Ano IX - Nº 448

Auau Miau

Cão ganha novo lar após ser deixado com placa na coleira: 'O dono foi para o asilo'

Betoven foi deixado em bom estado na porta de um instituição beneficente, em Campo Grande. Após algumas horas ele foi adotado pela vendedora Giovanna Braga

Postado em 11 de Maio de 2021 - José Câmara - G1 MS

Bilhete na coleira informa que antigo dono foi para um asilo. Foto: Marco Miatelo Bilhete na coleira informa que antigo dono foi para um asilo. Foto: Marco Miatelo

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Betoven, um cachorro, de 6 anos, e com a aparência de ser bem tratado, foi deixado na porta do Cotonlengo, em Campo Grande. O que chamou a atenção dos funcionários da instituição, que de imediato acolheram o cão, foi uma placa plastificada, deixada na coleira do animal com a seguinte frase: "O dono foi para o asilo".

O dia em que o cachorro chegou ao Cotolengo foi transformado, crianças brincaram com o cachorro e os funcionários acolheram o animal. A história do Betoven foi parar nas redes sociais da instituição, na tentativa de achar o dono ou um possível novo lar ao cachorro.

O padre Valdeci Marcolino, presidente do Cotolengo em Campo Grande, contou que os funcionários na instituição passaram o dia cuidando do cão. Até as crianças que estavam no local, para receber os atendimentos, se encantaram com a presença do Betoven.

Como o animal não poderia ficar na instituição, Giovanna Braga foi uma das pessoas que demonstrou interesse em ser a mãe adotiva de Betoven, pelas redes sociais.

"Eu fiquei sabendo pelas redes sociais. Eu e meu marido estávamos atrás para adotar um cachorro. Quando eu vi só a foto, eu já me apaixonei. Mandei mensagem e fui saber da história só depois", disse Giovanna.

A instituição, preocupada com a adoção consciente, fez com que Giovanna assinasse um termo de responsabilidade. A vendedora assinou o termo, onde, firmou o cuidado com o cão desde os mais básicos aos mais complexos.

Não foi a placa, ser deixado pelo antigo dono e até mesmo a brincadeira no Cotolengo que impediu o sorriso no rosto de Giovanna ao adotar e levar Betoven para casa.

"Ele se adaptou super, pede carinho toda hora. Ele tem até ciúmes. Eu quero continuar dar amor para ele. Pelo visto, o antigo dono dava muito amor e carinho e ele cobra isso da gente. Ele sai correndo e querendo brincar, ele é muito atencioso. Estamos muito felizes com ele", finalizou Giovanna


Voltar


Comente sobre essa publicação...