Semana On

Sexta-Feira 03.dez.2021

Ano X - Nº 469

Brasil

Negacionismo: 50,7% acreditam que Covid foi criada pelo governo chinês e 22,2% que a Terra é plana, diz pesquisa

Pesquisa do Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação revela ainda que 50,6% dizem apoiar um golpe em caso de muita corrupção. Entre bolsonaristas, 40,5% acham que cloroquina cura Covid-19

Postado em 07 de Maio de 2021 - Plinio Teodoro – Fórum

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Pesquisa do Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação, divulgada pelo cientista político Leonardo Avritzer, da UFMG, em artigo no portal Uol nesta sexta-feira (7) revela que as teses defendidas por Jair Bolsonaro e pelos apoiadores do presidente avançam na sociedade brasileira.

A pesquisa – realizada entre os dias 20 e 27 de abril, com 2031 entrevistados e margem de erro de 2,2% – revela que 50,7% acreditam que o coronavírus foi criado pelo governo chinês. A tese foi defendida por Bolsonaro na última quarta-feira (5), quando acusou a China de promover uma “guerra química”, e causou nova crise na relação do Brasil com seu principal fornecedor de vacinas e insumos contra a Covid-19.

Outra teoria da conspiração defendida por Bolsonaro, de que os hospitais são pagos para inflar o número de mortos por Covid-19, faz parte do imaginário de 56,4% da população, segundo a pesquisa, que mostra ainda que 22,2% acreditam que a Terra é plana.

“O bolsonarismo é cada vez mais exitoso como movimento e cada vez menos bem-sucedido como forma de governo”, diz o pesquisador no artigo, ressaltando que “novos dados de opinião pública apontam que a gestão do capitão vai cada vez pior: 67,7% dos brasileiros acreditam que o presidente deu pouca importância à pandemia, prejudicando seu combate no país”.

Golpe
Um dado preocupante revelado pelo estudo é o novo aumento de apoiadores de um golpe no Brasil. Segundo a pesquisa, em 2018, 47,8% dos brasileiros afirmavam ser favoráveis a um golpe de estado em uma situação de muita corrupção.

O porcentual caiu nos anos seguintes, chegando a 29,2% em 2019. Mas, a pesquisa atual revela que 50,6% dizem apoiar um golpe em caso de muita corrupção, narrativa que tenta ser construída por Bolsonaro, mas é atrapalhada pelos filhos.

Bolsonaristas
Entre as pessoas pesquisadas que dizem ter votado em Bolsonaro, 40,5% acreditam que a cloroquina combate a Covid-19 – percentual que é de apenas 20,7% entre os demais entrevistados.

Outro dado mostra que 57,6% dos apoiadores de Bolsonaro acreditam que o coronavírus foi criado pelo governo chinês e 62,3% que os hospitais são pagos para aumentar o número de mortos no Brasil.

Mídia
O discurso contra os veículos da mídia tradicional, comum nas falas de Bolsonaro, também tem surtido efeito: 62,6% dizem não confiar na Rede Globo e 41,7% dizem não confiar na Rede Record.

Entre aqueles que dizem confiar nas emissoras, a Record tem índice de 11,2%, o dobro da Globo, segundo a pesquisa.

Ainda segundo a pesquisa, cerca de 43% dos brasileiros afirmaram que sua condição de vida piorou em relação a um ano atrás.

“Ou seja, Bolsonaro será vulnerável em relação à pandemia e à economia, mas terá criado um movimento na sua direção no que diz respeito a questões morais e concepções de antipolítica. É nesse campo que se dará a disputa. Ainda que Bolsonaro seja derrotado, as ideias do movimento que ele capitaneou continuarão conosco por algum tempo”, diz Avritzer em seu artigo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...