Semana On

Quinta-Feira 24.jun.2021

Ano IX - Nº 448

Mato Grosso do Sul

‘Mínimo de dignidade é ter comida na mesa’, diz Eduardo Riedel sobre o Mais Social

Confira as perguntas e respostas sobre o Programa Mais Social

Postado em 27 de Abril de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O secretário de Infraestrutura do Estado, Eduardo Riedel, falou nesta semana, em entrevista à Rádio da Educativa FM 104.7, sobre o programa do governo ‘Mais Social’: “Estamos passando por uma situação muito difícil, então pensamos no Mais Social, para que as pessoas em condição precária tenham o mínimo de dignidade que é ter comida na mesa”, afirmou.

“O valor não é grande, mas é para atingir um número maior de famílias que estão passando necessidade devido à pandemia. E o valor do recurso só é possível porque o Estado fez o ‘dever de casa’ e está com as condições fiscais adequadas”, completou o secretário.

Eduardo Riedel afirmou que outro exemplo demonstrando a capacidade do Estado de sair do processo de estagnação é a geração de empregos, que fechou o primeiro trimestre deste ano em 10 mil novos postos de trabalho. “A melhor medida social é o emprego, mas nesse momento é preciso estender a mão ao grande contingente de pessoas fragilizadas, dar o mínimo de dignidade e graças à condição fiscal Mato Grosso do Sul está preparado para abarcar até 100 mil famílias com o Mais Social”.

Riedel disse que encara com “tranquilidade” os desafios na Secretaria de Infraestrutura, pasta que assumiu recentemente, em razão do planejamento feito pelo Governo desde a posse do governador Reinaldo Azambuja, mencionando ações estratégicas como a melhoria do sistema viário, as obras nos municípios, concessão de rodovias, começando pela MS 306, a implementação do programa de parceria público-privada, inaugurado com a incorporação da Sanesul nesse processo, a busca de matriz energética limpa, o posicionamento de MS na política “carbono zero”, que considera uma “grande pegada” e que coloca MS como líder, em outro patamar da política sócioambiental.

“Vivemos uma nova realidade, há uma crise global, mas como o velho ditado, é preciso colocar o dedo no pulso, medir tudo e aqui no Estado está tudo encadeado”, afirmou o secretário, citando a capacidade que MS conquistou para chegar na pandemia com todas as condições de enfrentamento, como o aumento em 500% dos leitos de UTI.

Perguntas e respostas sobre o Programa Mais Social

O que é o programa Mais Social?

O Mais Social é um auxílio pensado pela equipe do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul para atender as famílias em situação de vulnerabilidade social, insegurança alimentar e nutricional. O programa vai pagar R$ 200 mensais para beneficiários que têm renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo. 

Como serão selecionadas as famílias? Mais de uma pessoa que mora na mesma casa pode participar?

As 100 mil famílias beneficiárias do Mais Social estão sendo extraídas conforme dados disponibilizados pelo CadÚnico. Conforme a regulamentação do programa será concedido um benefício por família.

Quem terá prioridade no Mais Social? 

Menor renda média do núcleo familiar, chefe de família do sexo feminino e maior número de crianças na faixa etária de 0 a 6 anos com acompanhamento pela Rede Pública de Saúde estão, entre os critérios prioritários no Mais Social.

O programa Mais Social estará presente na minha cidade?

O programa estará presente nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul e cada município possui equipes trabalhando com os dados locais para inserção de famílias beneficiárias.

Como saber se vou receber o benefício?

Equipes de cada município farão contato com os beneficiários, portanto é necessário aguardar a visita desses grupos de trabalho que estarão devidamente identificados e respeitando as normas de biossegurança adequadas ao atual momento de pandemia. 

O que posso fazer com os R$ 200,00?

O dinheiro, que será disponibilizado em forma de cartão, poderá ser utilizado em qualquer estabelecimento comercial para compra de comida e de itens de higiene. A compra de bebidas alcoólicas ou cigarros com esse cartão não será permitida. 

Quando começam os pagamentos?

As equipes da Sedhast estão trabalhando muito para que a distribuição dos cartões e o início dos pagamentos comecem no próximo mês.

Quais são os canais oficiais de informação sobre o Mais Social?

Uma das melhores formas de ficar por dentro das últimas informações do programa são as redes sociais (Facebook e Instagram) do Governo do Estado, bem como os sites www.ms.gov.br e www.sedhast.ms.gov.br.

Recebo o Bolsa Família, posso receber o Mais Social?

Sim. Desde que sua renda não ultrapasse o que estabelece o programa Mais Social.

Posso passar meu benefício do Mais Social para outra pessoa?

Não. O benefício não pode ser transferido para outra pessoa. Muito cuidado também para quem você entregará a senha do seu cartão.

Se eu utilizar incorretamente o benefício, posso perder o Mais Social?

Sim. Isso está previsto nas normas do Mais Social. Comprar itens não permitidos é uma das formas de infração ao programa. 

O Mais Social é para sempre?

O Mais Social é um programa permanente, ou seja, mesmo com o fim da pandemia ele continuará em prol das famílias do Estado. De tempo em tempo cada situação familiar será reavaliada. Conforme as famílias melhorem sua renda, o lugar será ocupado por outra família mais necessitada.


Voltar


Comente sobre essa publicação...