Semana On

Segunda-Feira 21.jun.2021

Ano IX - Nº 448

Auau Miau

Banho em gato: 3 motivos para não fazer isso e como lidar com as exceções

Além de desnecessários, banhos são estressantes e perigosos para os felinos

Postado em 27 de Abril de 2021 - Yumi Hirai – Canal do Pet/IG

Pexels Pexels

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Devo dar banho no meu gato? Essa pergunta escuto frequentemente no consultório, feita principalmente pelos gateiros de “primeira viagem”, que são aqueles que acabaram de adotar um bichano. E a resposta é NÃO!  Gatos NÃO devem tomar banho! A seguir, enumero os três principais motivos para que você não dê banho no seu gatinho.

O banho não é necessário porque os gatos são animais “autolimpantes”
Gatos têm inúmeras vantagens, mas uma das principais é que eles já nascem programados para fazer a autolimpeza. Com duas semanas de vida, os gatos começam a lamber as patas da frente; quando completam quatro semanas, já estão lambendo o corpo todo. Um gato adulto passa boa parte do tempo em que está acordado fazendo a autolimpeza. Ao se lamber, o gato remove sujidades, parasitas, pele e pelos soltos. Com isso, dar banho no gato é desnecessário.

2) O banho é estressante para o gato
A relação entre estresse agudo e banho em gatos já foi bem estabelecida em diversos estudos científicos. As pesquisas mostram que um banho de apenas cinco minutos pode promover um aumento importante dos níveis sanguíneos de glicose e hormônios relacionados ao estresse, como cortisol e noradrenalina. E, não se engane: mesmo aqueles gatinhos que ficaram quietos durante o banho tiveram elevação dos hormônios do estresse! Portanto, a ciência comprova: gatos não gostam de tomar banho.

3) O banho remove a identidade do seu gato
Um dos principais sentidos no gato é o olfato. Cada gato tem seu cheiro próprio, que confere a ele uma identidade particular. É por meio do cheiro que ele é reconhecido pelos outros animais. Dar banho no gato significa remover o seu cheiro e, com isso, sua identidade. Não é à toa que, logo após o banho, os gatos passam horas se lambendo – é uma tentativa de restaurar o seu cheiro original.

Portanto, gatos não devem tomar banho! As exceções consistem em banhos com shampoos medicamentosos prescritos por médicos veterinários em casos de infecções de pele. Mas e quando os gatos de pelos longos ou os gatos que não conseguem se limpar devido a problemas de saúde? Nesses casos, podemos ajudá-los a cuidar da pelagem por meio de uma atividade que os gatos adoram – a escovação, que será o assunto da próxima coluna. Vejo vocês em breve!


Voltar


Comente sobre essa publicação...