Semana On

Quinta-Feira 19.mai.2022

Ano X - Nº 487

Coluna

Terra Livre

Brasil Indígena em Defesa da Vida

Postado em 08 de Abril de 2021 - Ricardo Moebus

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Movimento Indígena brasileiro mais uma vez demonstra sua vitalidade e sua decisiva combatividade nesta grande mobilização nacional no XVII Acampamento Terra Livre, que já está acontecendo de forma virtual, do dia 05 ao dia 30 de abril.

Sim, o Movimento Indígena brasileiro tem estado em posição de liderança no enfrentamento do pandemônio necropolítico que assola o país.

Sim, o Movimento Indígena brasileiro tem estado em posição de liderança no enfrentamento da pandemia nos territórios indígenas, criando toda sorte de estratégias de mobilização social, através da plataforma “Emergência Indígena”, tanto na busca da garantia dos direitos de cidadania, na garantia dos direitos constitucionais dos povos indígenas, quanto na construção e valorização de uma enormidade de iniciativas solidárias, de saberes ancestrais e práticas tradicionais de produção de saúde e cuidado nos territórios indígenas.

Sim, o Movimento Indígena brasileiro tem estado em posição de liderança na defesa da vida, tanto humana quanto na defesa da biodiversidade nos territórios indígenas, homologados e reconhecidos ou não, mínima fração do território brasileiro que resiste heroicamente ao avanço dramático da agromineração megaextrativista monocultural transnacional.

O Acampamento Terra Livre (ATL) 2021 é a maior mobilização virtual dos povos indígenas do Brasil em todos os tempos, mantendo um rico e vivo debate e intercambio ao longo de 25 dias, envolvendo as mais variadas etnias de todas as regiões do Brasil.

Com o tema: “A nossa Luta ainda é pela vida, não é apenas um vírus” o Movimento Indígena brasileiro, capitaneado pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) faz um grande chamado de unificação e coalisão de todas as forças, entidades e atores sociais que estejam em defesa da vida e contra a necropolítica que ora comanda o país.

A primeira semana de atividades traz o tema ‘Nosso direito de existir’, sendo mobilizada pela Articulação dos Povos Indígenas do Sul (Arpinsul), Comissão Guarani Yvyrupa (CGY) e pela Grande Assembleia do povo Guarani (Aty Guasu), juntamente com os parceiros Mídia Ninja, a Frente Parlamentar Indígena e o mandato da deputada federal Joênia Wapichana.

A programação completa pode ser acessada no site apiboficial.org e será transmitida no facebook da Apib (apiboficial), Mídia Índia (midiaindiaoficial) e Mídia Ninja (midianinjaoficial).

As invenções necessárias para podermos construir as urgentes saídas deste beco escuro em que nos encontramos, a grande tarefa da reconstrução nacional em bases menos violentas e mais respeitosas, com dignidade para todos, com garantia de mais direitos e menos privilégios, enfim, a reconstrução civilizatória nacional passa necessariamente pelo Movimento Indígena brasileiro.


Voltar


Comente sobre essa publicação...