Semana On

Sexta-Feira 22.out.2021

Ano X - Nº 464

Campo Grande

Campo Grande abre vacinação para idosos com 74 anos ou mais

Capital segue orientação do Programa Prosseguir e adota medidas mais restritivas

Postado em 19 de Março de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura de Campo Grande iniciou nesta sexta-feira (19) a vacinação contra a Covid-19 em idosos com 74 anos ou mais. Ontem (18), o Município recebeu um novo lote com 20.460 doses da vacina Coronavac para dar prosseguimento à imunização do grupo prioritário, conforme calendário pré-estabelecido pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

Além dos idosos, a vacinação segue para os trabalhadores da saúde com mais de 50 anos e odontólogos e auxiliares, farmacêuticos, bioquímicos e técnicos auxiliares com mais de 40 anos.

A vacinação de idosos e trabalhadores da saúde com mais de 50 anos está sendo realizada nas unidades de saúde e no Drive-Thru Parque Ayrton Senna, durante os respectivos horários de funcionamento.

Já os odontólogos e auxiliares, farmacêuticos, bioquímicos e técnicos auxiliares com mais de 40 anos irão ser imunizados exclusivamente no Drive e na Seleta. A relação dos pontos de imunização com endereço e horário de funcionamento pode ser consultada abaixo.

A orientação é para que as pessoas fiquem atentas ao calendário de imunização e compareça à unidade munidas de um documento de identificação e do comprovante de recebimento da primeira dose. Caso o paciente não tenha o impresso, é possível ter acesso a carteirinha de vacinação digital, através do site: vacina.campogrande.ms.gov.br. 

Campo Grande iniciou a vacinação emergencial contra a Covid-19 no dia 19 de janeiro. Até o momento, 55.430 pessoas foram imunizadas no Município, sendo que 225.434 já receberam a segunda dose, totalizando 80.864 doses aplicadas.

Locais de vacinação/ segunda a sexta-feira

Drive-thru Parque Ayrton Senna

7h30 às 17h30

Seleta (Rua Dolor Ferreira de Andrade, 270 – Centro)

7H30 às 17h

Centro

13h às 17h

USF Vila Corumbá

USF Vila Carvalho

Imbirussu

USF Albino Coimbra

UBS Silvia Regina

UBS Lar do Trabalhador

USF Indubrasil

USF Zé Pereira

USF Aero Itália

USF Serradinho

UBS Popular

USF Sírio Labanês

Segredo

UBS Coronel Antonino

USF São Francisco

USF Vila Nasser

UBS Estrela do Sul

USF Paradiso

USF José Tavares

Clínica da Família Nova Lima

USF Vida Nova

USF Vila Cox

Prosa

USF Mata do Jacinto

USF Estrela Dalva

USF Marabá

USF Noroeste

USF Nova Bahia

Lagoa

UBS Caiçara

USF Buriti

USF Batistão

USF Tarumã

USF Oliveira

Clínica da Família Portal Caiobá

USF Coophavilla

USF Jardim Antártica

USF São Conrado

Bandeira

USF Moreninha

USF Itamaracá

UBS Carlota

USF Arnaldo Estevão de Figueiredo

USF Tiradentes

USF Universitário

USF Cristo Redentor

Anhanduizinho

USF Botafogo

Clínica da Família Iracy Coelho

USF Parque do Sol

UBS Aero Rancho

USF Anhanduí

USF Dom Antonio Barbosa

USF Macaúbas

USF Paulo Coelho Machado

UBS Pioneira

USF Jockey Clube

USF Mário Covas

UBS Dona Neta

Medidas Restritivas

Seguindo orientação do Programa Prosseguir do Governo MS, Campo Grande adotará recomendação e vai impor medidas mais restritivas, a partir de segunda-feira (22). Segundo a prefeitura, somente serviços essenciais poderão funcionar. Para isso, foi antecipado cinco feriados entre municipais e federais.

Com aumento de casos e mortes por Covid-19 em Mato Grosso do Sul, a classificação dos municípios no programa “Prosseguir” também piorou em relação a última atualização feita no final de fevereiro, tendo agora 44 municípios na bandeira vermelha e um na cinza, que é Campo Grande, quando a avaliação é de risco extremo de contaminação.

Aumentou de 31 para 44 cidades na bandeira vermelha, quando o cenário é de “risco alto”, com a recomendação de atividades essenciais e aquelas não essenciais de baixo risco de contaminação. Estão nesta situação as cidades de Amambai, Anaurilândia, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti e Dourados.

Além de Eldorado, Fátima do Sul, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Itaporã, Itaquiraí, Japorã, Jardim, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Mundo Novo, Naviraí, Paraíso das Águas, Paranaíba, Pedro Gomes, Ponta Porã, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rochedo, Santa Rita do Pardo, São Gabriel do Oeste, Selvíria, Sidrolândia, Tacuru, Taquarussu, Terenos e Três Lagoas. 

Já na bandeira laranja houve uma queda de 38 para 32 cidades. Neste cenário a recomendação do programa é para atividades essenciais e não essenciais de baixo e médio risco. Entram neste cenário: Água Clara, Alcinópolis, Anastácio, Angélica, Antônio João, Bandeirantes, Bataguassu, Bataiporã, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó e Camapuã.

Assim como Corguinho, Coronel Sapucaia, Douradina, Glória de Dourados, Iguatemi, Inocência, Ivinhema, Jaraguari, Ladário, Miranda, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Paranhos, Rio Brilhante, Rio Verde, Sete Quedas, Sonora e Vicentina.

Já na faixa “amarela”, que é considerado o grau “tolerável”, houve redução de 10 para apenas dois municípios: Jateí e Novo Horizonte do Sul. O mapa também mostra que nenhum município das quatro macrorregiões de Saúde (Corumbá, Campo Grande, Três Lagoas e Dourados) estão na bandeira verde, que é considerado o “grau baixo” de contaminação do vírus.

Mudanças

Dos 79 municípios do Estado, apenas 39 permaneceram na mesma bandeira da atualização passada, feita no final de fevereiro. Segundo o levantamento 29 regrediram de bandeira, ficando em situação pior e 11 melhoraram em relação ao cenário anterior.

Dos que regrediram estão Campo Grande, Ribas do Rio Pardo, Sidrolândia, Dois Irmãos do Buriti, Rochedo, São Gabriel do Oeste, Água Clara, Anastácio, Aquidauana, Amambai, Anaurilândia, Aral Moreira, Cassilândia, Chapadão do Sul, Eldorado, Fátima do Sul, Figueirão, Itaporã, Japorã, Jardim, Maracaju, Mundo Novo, Nioaque, Paranaíba, Rio Negro, Rio Verde, Santa Rita do Pardo, Selvíria e Taquarussu.

Já as cidades que “progrediram” por melhorar a bandeira foram Bonito, Antônio João, Caarapó, Camapuã, Coronel Sapucaia, Jateí, Paranhos, Sonora, Angélica, Glória de Dourados e Iguatemi.

Para definir a bandeira de cada cidade são levados em conta uma série de indicadores, entre eles disponibilidade de leitos de UTI, quantidade de equipamentos de proteção individual, contato com casos confirmados, redução da mortalidade em relação a covid-19, disponibilidade de testes, redução de novos casos, ocorrências da doença entre profissionais de saúde e incidência do vírus na população indígena, entre outros fatores.

O programa “Prosseguir” foi criado para avaliar e classificar os municípios em faixas de cores, de acordo com o grau de risco que cada cidade apresenta (de baixo a extremo), a fim de nortear os agentes da sociedade, principalmente entes públicos, a tomarem suas decisões e tornarem suas ações mais eficientes no combate à propagação e aos impactos da Covid-19.

Confira os mapas aqui


Voltar


Comente sobre essa publicação...