Semana On

Quarta-Feira 29.set.2021

Ano X - Nº 461

Mato Grosso do Sul

Aulas presenciais na rede estadual de ensino não vão voltar até que ciência aponte segurança, anuncia governador

Ano letivo teve início, de forma remota, no último dia 10

Postado em 10 de Março de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), anunciou que as aulas da rede estadual de ensino não voltarão a ser presenciais no estado até que as equipes técnicas das áreas de saúde e ciência apontem que existe biossegurança em relação a Covid-19.

Azambuja aponta que pautou sua decisão em parecer do Centro de Operações de Emergências (COE), que indicou um aumento exponencial do número de óbitos provocados pela doença e crescimento de na média móvel de casos.

O governador disse que o COE ainda apontou outros elementos que demonstraram o agravamento da situação, como o uso da totalidade dos leitos de terapia intensiva (UTI) públicos para Covid nas macrorregiões de Campo Grande e Dourados, além da nova variante do coronavírus, a P1, que provoca uma contaminação maior do vírus, já ter sido detectada no estado.

“Isso fez com que o COE nos recomendasse que não voltássemos as aulas presenciais. Recebi esse documento, analisamos juntamente com a equipe e decidimos que é mais prudente manter as aulas remotas”.

Azambuja disse que o governo já tinha se preparado para voltar com as aulas presenciais, com a entrega de equipamentos de proteção individual e materiais, mas que neste momento vai manter as aulas remotas.

Em relação a outras medidas restritivas para conter o avanço da pandemia, o governador disse que está discutindo com a área da saúde e que essas ações serão anunciadas conjuntamente com outros estados. Que está sendo formatado um documento, mas antecipou que enquanto não houver vacina para a maior parte da população, a prevenção é o melhor remédio.

Ano letivo

As aulas iniciaram de forma remota na Rede Estadual de Ensino no último dia 10. O início dos estudos começam após um período de acolhimento, feito seguindo protocolos de segurança.

“Os diretores tiveram a iniciativa de fazer a semana de acolhimento. Foi um momento que puderam conhecer os seus alunos novos e deu tempo para todos acolherem, conhecerem, avaliarem e, por fim, planejarem essas aulas remotas. Já estou sabendo que tem 17 mil turmas automatizadas no Google Class Room para vocês trabalharem remotamente, tem no Youtube as aulas prontas com catálogos e sinopses, tem a TVE que vai passar os filmes e tem o material impresso para quem não tem a conectividade e a tecnologia”, explicou a secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amendola da Mota.

Mato Grosso do Sul e o Brasil vivem o pior cenário da pandemia, conforme o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende. A taxa de contágio, saltou de 0,92 para 1,02 - o que significa que um grupo de 100 pessoas com a doença contamina outras 102. Vários hospitais estão lotados, inclusive o HR, em Campo Grande, que é referência no atendimento de pacientes com Covid-19.


Voltar


Comente sobre essa publicação...