Semana On

Sábado 25.set.2021

Ano X - Nº 461

Mato Grosso do Sul

‘Rodovias, pontes e estradas garantem a pujança do agro em MS’, diz Eduardo Riedel

Ações do Governo do Estado contribuem com escoamento da produção de soja

Postado em 04 de Março de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Os investimentos em asfalto e manutenção das rodovias estaduais, junto com as obras de pontes de concreto e melhorias nas estradas vicinais contribuem para o escoamento da produção de soja em Mato Grosso do Sul, que neste momento está em plena colheita da safra, com expectativa positiva para este ano.

Para o secretário de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel, a atenção do Governo do Estado ao setor garante a pujança do agronegócio em MS e impulsiona a economia.

O governo estadual vem realizando obras para ajudar o setor, trazendo assim mais desenvolvimento aos municípios, com geração de renda e expansão da economia do Estado. Desde 2015 já foram investidos R$ 4,6 bilhões em infraestrutura, sendo R$ 1,3 bilhão apenas na manutenção de rodovias não pavimentadas e de pontes de madeira.

Neste período foram feitos 6 mil quilômetros de rodovias cascalhadas e 777 km de estradas implantadas e pavimentadas no Estado, além de 96 pontes de concreto construídas, 18 em execução e 12 em processo de licitação.  A expectativa é que sejam entregues 163 (pontes) até o final de 2022. 

O superintendente do Senar-MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Lucas Galvan, ressaltou que a expansão agrícola no Estado, inclusive a produção de soja, tem a infraestrutura (estradas e pontes) como um fator decisivo ao bom rendimento do setor.

“Não há como operacionalizar a produção agrícola sem condições mínimas de transporte de insumos e escoamento da produção. Dessa forma, a pavimentação de novas estradas estaduais e adequada manutenção das já pavimentadas é fator fundamental para sustentar a expansão agrícola sul-mato-grossense”, descreveu.

O presidente do Sindicato Rural de Maracaju, Fabio Olegário, também destacou que os investimentos na infraestrutura são de “extrema importância”, já que contribuem com a produção e escoamento. “As condições das estradas e rodovias interferem no processo, pois precisam ser de qualidade para atender esta demanda”.

Ele ressaltou que a expansão da produção (soja), com “safras gigantes”, resulta em cargas cada vez mais pesadas. “Esta ação do governo ajuda muito com a manutenção das estradas e rodovias, assim como na implantação de pontes de concreto, que fazem a diferença, pois fazem parte da dinâmica e possuem uma grande dimensão”, pontuou.

Eduardo Riedel, declarou que estes investimentos do governo buscam justamente desenvolver a economia local. “Não temos medido esforços no sentido de garantir trafegabilidade nas estradas estaduais e abrir novos caminhos para escoar essa produção”.

Produção

A expectativa é positiva para produção de soja neste ano, em Mato Grosso do Sul. “Só será possível saber a produtividade mais para o final da colheita. Superada essa previsão inicial de 53 sacas por hectare, que é bem moderada, ainda podemos ter mais uma safra recorde”, afirmou o secretário o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção, Jaime Verruck.

Segundo dados da Aprosoja-MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul) em relação a última semana de fevereiro, o Estado já atingiu 23,3% de área colhida de soja, com produtividade de 53 sacas por hectares. A região sul já chegou a 23,6% (colhido), na área central 23,4% e região norte 22,2%. A projeção é de 11,222 milhões de toneladas.

As regiões nordeste, sul, sudoeste e sul-fronteira apresentam lavouras em sua maioria em boas condições, entre 94% e 98%, enquanto que (regiões) no norte e centro-oeste do Estado estão entre 90% e 93%.

“A produção de soja em Mato Grosso do Sul segue em franco crescimento, safra após safra, tanto em área quanto em produção. Esse crescimento se dá especialmente em áreas de pastagens e com um alto nível de investimento, tecnologia e sustentabilidade”, ressaltou Lucas Galvan.

Olegário também analisa o cenário como favorável, com chuvas acima da média, o que segundo ele, caminha para uma safra positiva. “A expectativa é boa, podemos repetir e até superar os números do ano passado”.

Mesma perspectiva do presidente do Sindicato Rural de Sidrolândia, Paulo Renato Stefanello. “A produção de soja tem aumentado muito tanto em área, quanto em produtividade, importante para o desenvolvimento do município, aumentou muito a renda, a cidade movimenta e gera expansão na cidade, no comércio e indústria e tudo em função da atividade agrícola”, descreveu.

Os investimentos do governo estadual visam contribuir e alavancar a produção de soja e de outros insumos no Estado, com obras de infraestrutura que além de interligar os municípios e melhorar os acesso, facilite o transporte dos produtos.


Voltar


Comente sobre essa publicação...