Semana On

Domingo 22.mai.2022

Ano X - Nº 488

Mato Grosso do Sul

Ministério do Meio Ambiente lança edital para estudo de concessão do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, em MS

Os estudos englobam modelagem técnica e operacional, engenharia, arquitetura, assim como viabilidade econômico-financeira para a concessão

Postado em 24 de Fevereiro de 2021 - G1 MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou os primeiros editais para a realização de estudos técnicos com o objetivo de subsidiar as concessões de oito unidades de conservação federais. Entre elas, está o Parque Nacional da Serra da Bodoquena, em Mato Grosso do Sul.

O Parque Nacional da Serra da Bodoquena foi criado em setembro de 2000 e possui 76.481 hectares, distribuídos entre os municípios de Porto Murtinho (32,3%), Jardim (7%), Bonito (33,2%) e Bodoquena (27,5%), no sudoeste do estado.

A Serra da Bodoquena, que dá nome ao parque é um planalto inclinado, com a porção mais baixa a oeste, em direção à planície do Pantanal. A leste é suavemente inclinada em direção à planície de inundação do rio Miranda que, por sua vez, integra a bacia do rio Paraguai. Apresenta-se alongado no sentido norte-sul, com cerca de 300 quilômetros de comprimento e largura variando de 20 a 50 quilômetros. O parque nacional localiza-se na porção central desse planalto e é caracterizado por um maciço rochoso elevado, com altitudes que variam de 450 a 650 metros.

O Parque Nacional da Serra da Bodoquena é formado pelos biomas do Cerrado e do Pantanal e tem ainda uma área de Mata Atlântica. No local, já foram identificados mais de 30 espécies de mamíferos terrestres, 300 de aves e 90 espécies de peixes.

Entre as espécies vegetais, foi identificada uma pequena flor, a dimerostema annun, considerada extinta no Brasil havia 160 anos. A rica fauna conta com a presença da harpia, por exemplo, a maior ave de rapina do mundo, que chega a pesar 10 quilos e medir até três metros de envergadura

De acordo com o edital do Ministério, que foi publicado no último dia 22, serão desenvolvidos estudos e proposições para concepção de modelagem técnica e operacional, engenharia, arquitetura, assim como de viabilidade econômico-financeira para as concessões. As propostas podem ser apresentadas até o dia 24 de março. Os estudos vão ser realizados no prazo de até 120 dias após a assinatura dos contratos. Para acessar o link do edital clique aqui!

De acordo com o órgão ministerial, a iniciativa é fruto de um projeto de cooperação técnica internacional entre Ministério do Turismo (MTur) e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), que tem o objetivo de promover o turismo e o patrimônio cultural e natural no Brasil, por meio de parcerias com a iniciativa privada.

Além do Parque Nacional da Serra da Bodoquena também serão realizados estudos para a concessão das seguintes unidades de conservação:

  • Parque Nacional de Lençóis Maranhenses (MA);
  • Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (MT);
  • Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ);
  • Parque Nacional de Jericoacoara (CE);
  • Parque Nacional de Ubajara (CE);
  • Parque Nacional de Brasília (DF);
  • Floresta Nacional de Brasília (DF).

Voltar


Comente sobre essa publicação...