Semana On

Terça-Feira 15.jun.2021

Ano IX - Nº 447

Mato Grosso do Sul

Níveis dos rios de MS sobem após chuvas e deixam Defesa Civil em alerta no estado

De acordo com o coordenador estadual, essa é a primeira vez que a instituição registra a situação de transbordamento dos córregos em Corguinho. Tendência, no entanto, é de estabilização nos próximos dias

Postado em 18 de Fevereiro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O volume de chuva dos últimos dias em Mato Grosso do Sul causou estragos em diversas regiões. O município de Corguinho foi um dos mais afetados, e cerca de 250 pessoas isoladas na região do Formiga e Boa Sorte, além de 4 pontes municipais destruídas pela força da água.

De acordo com o coordenador estadual de Defesa Civil, Cel. Fábio Catarinelli, essa é a primeira vez que a instituição registra a situação de transbordamento dos córregos do município. “Consultamos o Cemtec e com a tendência de estabilização do tempo para os próximos dias, o momento é de levantamento de danos, para então ser decretada a situação de emergência no município e posteriormente em âmbito estadual”.

Mesmo com a tendência de redução das chuvas para os próximos dias, Catarinelli afirma que a Defesa Civil seguirá acompanhando outras áreas afetadas pela chuva ou que possuam histórico de desastres naturais, como o caso da cratera de Nova Andradina que está normal, e municípios como Corumbá, Amambai, Miranda e Aquidauana.  

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Aquidauana, Mário Ravaglia, a situação por lá está sob controle até o momento. “O pesado foi a chuva das últimas 48 horas que registrou 215 milímetros. Temos notícias que está descendo muita agua de Corguinho e Rochedo, mas está sob controle, o rio está com 694 cm e subindo lento. Hoje (quarta-feira) ainda não choveu e no momento temos sol, mas está nublando. Seguimos monitorando”, afirma.

Dados de climatologia do Instituto Nacional de Meteorologia já apontavam que o volume de chuvas ficaria acima da média histórica para fevereiro, que é de 150 a 200 milímetros. O esperado para todo mês varia entre 200 a 230 milímetros, com possibilidade de a região do bolsão ser a mais chuvosa.

Segundo o meteorologista Nathalio Abraão, os locais onde mais choveu foram Aquidauana, Dois Irmãos do Buriti, Rio Verde, Santa Rita do Pardo, Campo Grande e Corguinho. Conforme o especialista apenas a região sul do Estado segue com estiagem. “Faltando chuva em toda a região sul. Somente 20% do esperado. Isso acaba contribuindo para a colheita da soja”, explica.

Rios

Os níveis dos rios do Estado voltaram a subir com as chuvas ocorridas desde o último dia 11 de fevereiro.  No último dia 17 o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) emitiu aviso de evento crítico para risco de transbordamento do Rio Miranda no Distrito Águas de Miranda em Bonito.

"O volume de chuvas a montante, ocorrido nos últimos dias, fez elevar o nível do Rio Miranda muito próximo da cota de Emergência de 650 cm. Embora não haja previsão de chuvas para as próximas horas, somente pancadas, é possível que o Distrito Águas de Miranda ainda receba a água de montante, podendo atingir os ribeirinhos da região”, justifica documento.

Nessa época de chuvas intensas, e ponto do Rio Miranda é o primeiro a inundar por ser uma região baixa, segundo a Defesa Civil. Na segunda quinzena de janeiro, esse ponto do já havia ultrapassado o nível de emergência de 650 cm.

A última medição do Imasul também deixou em alerta o Rio Miranda na altura do Distrito de Palmeiras (492 cm) e em Aquidauana (689 cm). A cota de emergência de ambos é de 650 cm e 800 cm, respectivamente.

O nível do Rio Taquari na estação de Coxim, está há dois dias em nível de alerta para risco de transbordamento. Última medição registrada foi de 429 cm, quando o nível de emergência é de 500 cm.

Entre as medidas iniciais da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil está o suporte a Defesa Civil Municipal e a disparada de aviso para a população local que esteja cadastrada no 40199 para receber alertas via SMS.


Voltar


Comente sobre essa publicação...