Semana On

Quinta-Feira 24.jun.2021

Ano IX - Nº 448

Legislativo

Em sessão inaugural, presidente Carlão reforça desejo de tornar Câmara cada vez mais popular e eficiente

Presidente da Câmara fala das expectativas positivas na retomada dos trabalhos

Postado em 18 de Fevereiro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em seu discurso durante a sessão solene inaugural dos trabalhos da 11ª Legislatura da Câmara Municipal de Campo Grande, realizada no último dia 18 o novo presidente da Casa de Leis, Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), fez questão de relembrar sua origem simples e os grandes desafios que enfrentou ao longo da vida. Desde sua trajetória como líder comunitário, vendedor de livros, até sua luta e superação contra um câncer. Ele reforçou seu desejo de ajudar a tornar a Câmara cada vez mais popular e eficiente no atendimento das demandas da população.

"Agora meu novo desafio é presidir a Câmara de Campo Grande. A vida me ensinou muito, sofri muito para chegar até aqui. E a responsabilidade do Legislativo é muito grande! Vejo essa função de presidir a Câmara como a oportunidade de ajudar Campo Grande e melhorar a qualidade de vida da população. Das pessoas simples, que muitas vezes tem dificuldade em prover o alimento para sua família, que sofrem com os alagamentos e com a falta de estrutura. Uma das minhas grandes metas é fazer do Legislativo Municipal a cara do povo. Estaremos de portas abertas, seja para sugestões, críticas, o que for. Queremos verear com ações que cheguem a quem precisa. Ações que saiam do papel e cheguem nos bairros, ajudando a melhorar a vida das pessoas", disse o presidente, justificando que por causa da Pandemia as sessões ainda não podem ser abertas ao público.

A Câmara está funcionando desde o início do ano com reuniões públicas, atendimentos, visitas e até mesmo votação de projeto. Carlão reforçou que este será o perfil da nova legislatura.

“Nossa função é ajudar a cidade, trabalhar bastante ajudando a melhorar a qualidade de vida das pessoas. Não podemos ‘prefeitar’, e o prefeito não pode ‘verear’. Os poderes são independentes, mas harmônicos. Esse é o nosso papel. Quero sair daqui depois de dois anos como presidente e ter ajudado vocês, o prefeito, a cidade, o governador e o Estado. Temos que errar menos, com equipe técnica preparada. Os tempos são outros”, concluiu, destacando seu otimismo para a nova fase do Legislativo Municipal.

Expectativas positivas

Carlão falou das expectativas na retomada dos trabalhos legislativos. Por conta da pandemia do coronavírus, as sessões seguem de maneira remota, contando apenas com a presença de autoridades, tendo início às 9 horas, mas poderão ser acompanhadas por meio do Facebook e no Youtube da Casa de Leis. 

“A expectativa é positiva, de um ano de muito trabalho e da retomada do desenvolvimento. Vivemos um período de crise mundial com a Pandemia de Covid-19 e agora já podemos ter mais esperanças devido a fase da imunização com a vacinação. Temos como prioridade a saúde, a economia que foi muito prejudicada, a questão da infraestrutura da cidade que está sofrendo com as últimas chuvas, a educação que também sofreu impactos. Todas as áreas sofreram com a Pandemia. Agora, precisamos trabalhar arduamente para amenizar os problemas da cidade. Estou muito esperançoso que vamos superar os problemas”, disse Carlão em tom de otimismo.

Sobre as novidades no andamento da Casa de Leis, Carlão explicou: “Assim que a imunização vacinal nos garantir segurança para a saúde da população vamos retomar as sessões nos bairros, itinerantes e comunitárias, com a máxima participação popular. Abrir as portas da Casa do Povo tem sido uma ansiedade reprimida por não podermos permitir aglomerações.  Mas assim que possível esse é o nosso projeto prioritário: levar à Câmara ao Povo e receber a população cada vez mais”, respondeu Carlão.

O parlamentar também falou da harmonia entre os Poderes para unir esforços em favor da recuperação da cidade.

“O clima está saudável com o Executivo. Vamos manter uma relação harmoniosa, independente, sem abrirmos mão do nosso papel fiscalizatório. Somos os representantes mais próximos do povo e precisamos cobrar as demandas urgentes da população. Este é o momento de priorizar soluções para garantir qualidade de vida para nossos munícipes. Essa nova formação da Casa de Leis vai oxigenar o parlamento, com mandatos com resultado e muito trabalho”, concluiu.


Voltar


Comente sobre essa publicação...