Semana On

Quinta-Feira 24.jun.2021

Ano IX - Nº 448

Coluna

Os fura fila

Raphael Tsavkko Garcia fala de vacinação, ‘acidentes’ e copright

Postado em 20 de Janeiro de 2021 - Raphael Tsavkko Garcia

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O pior nem é o ato em si, de furar fila, mas o descaramento de postar nas redes sociais, de esfregar na cara, de criar prova contra elas sabendo que não vai dar em nada porque os filhos da elite não se dão mal nesse país.

"Recém-nomeadas, médicas filhas de empresário são vacinadas em Manaus. Gabrielle foi nomeada na segunda-feira (18) —dia em que as vacinas foram enviadas à cidade. Elas atuam na UBS Nilton Lins, unidade batizada com o nome do pai das duas."

NÃO FOI ACIDENTE

Não foi acidente. Não foi "sem querer". O governo federal tem NEGADO a gravidade da pandemia. Tem AGIDO para prejudicar esforços contra a pandemia.

Isso foi crime, caso pensado, assassinato em massa e crime contra a humanidade.

Bolsonaro tem que ser preso, Pazuello tem que ser preso. Todos os membros desse governo tem que ser julgados por crimes contra a humanidade e, claro, o governo tem que cair.

Bolsonaro é o responsável pelo assassinato de 51 pessoas (até agora) por sufocamento.

COPYRIGHT TROLL

Esse escritório de advocacia é o que chamamos de Copyright Troll.

Enviam notificações extrajudiciais (ou seja, sem qualquer obrigação legal) para ASSUSTAR pessoas e força-las a pagar valores abusivos sem que elas tenham qualquer obrigação de fazê-lo.

Como a empresa chegou nos usuários? Ela pode provar que efetivamente ligou um IP (em um determinado horário) a um usuário específico? Não pode, até porque ela não apresenta os dados para serem verificados de forma independente.

Isso sem falar que não é incomum que pessoas acessem a internet usando wifi de terceiros, de instituições públicas ou privadas e existe o compartilhamento de IP's pelo fim do estoque de endereços do IPv4, ou seja, você pode ser criminalizado sem ter sequer baixado qualquer coisa - isso sem falar na questão da privacidade, na LGPD, etc...

Fora que identificação em massa como fizeram é ilegal e nunca se sustentaria num tribunal - por isso fazem notificação para apavorar e não buscam o caminho das cortes. Se colar, colou.

O escritório de advocacia não tem como garantir que foi atrás das pessoas certas, mas conta com a ignorância de muitos e com o medo dos leigos para conseguir alguma grana. Isso sem falar que a legislação brasileira sobre o tema é, na melhor das hipóteses, uma zona cinzenta onde cabe muito debate sobre criminalização de usuário (em geral e historicamente, é o provedor de software ou o dono do site de downloads que acaba sendo o alvo).

Enfim, o Brasil agora estrou para o time dos países desenvolvidos, onde essa prática de assustar para lucrar é comum. Entramos pela porte de trás.

E que fique claro, recebeu notificação? NÃO PAGUE. Exato, ignore. Não vai acontecer nada e essa matéria d'O Globo parece ter sido paga pelo escritório para aterrorizar o usuário.

E na dúvida, entre em contato com o pessoal do Partido Pirata - Brasil.


Voltar


Comente sobre essa publicação...