Semana On

Sexta-Feira 17.set.2021

Ano X - Nº 460

Campo Grande

Contemplando a preservação ambiental, abertura da licitação do Parque dos Poderes será em 20 de janeiro

Oferta de atividades físicas no Amigos do Parque será ampliada com revitalização

Postado em 18 de Dezembro de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) publicou o aviso de licitação, do tipo menor preço, da primeira revitalização da história do Parque dos Poderes. A intervenção engloba a restauração funcional do pavimento, drenagem de águas pluviais, e urbanização com implantação de ciclovia e acessibilidade de calçadas, sem supressão vegetal. A abertura será no dia 20 de janeiro, às 8h, na avenida Desembargador José Nunes da Cunha, s/n, Bloco 14.

O projeto, com valor estimado de R$ 19 milhões, inclui o recapeamento de 110 mil m² de ruas, implantação de 4 quilômetros de pista de caminhada e corrida, 4,2 quilômetros de ciclovia no canteiro central, acessibilidade, paisagismo, 70 bancos de descanso, três estações de ginástica, reforma dos estacionamentos e instalação de 41 abrigos nos pontos de ônibus e de lixeiras, além da construção de um Centro de Apoio ao Usuário com banheiros masculinos, femininos e adaptados para pessoas com deficiência.

O governador Reinaldo Azambuja garantiu que toda a revitalização será feita sem desmatamento no Parque dos Poderes. “Tem muita gente dizendo: o governador vai desmatar. Não é verdade. Realmente, nós tínhamos uma lei que permitia construir um novo prédio da Secretaria de Fazenda, a Procuradoria-Geral do Estado, e nós mudamos, não vamos mais abrir essas áreas no Parque dos Poderes, vamos preservar essas áreas intactas porque isso é um patrimônio do sul-mato-grossense. Embora seja necessário ampliar alguns prédios públicos, nós vamos fazer sem nenhum dano ambiental, sem desmatar”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Sede dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e do Ministério Público, o parque, localizado em Campo Grande, é frequentado por muitas famílias e habitado por diversos animais silvestres. Ele foi criado há quase quatro décadas e está sob responsabilidade do Governo do Estado.

Oferta de atividades físicas

Com a reforma completa, a estrutura destinada à prática de atividade física será ampliada, beneficiando especialmente o Amigos do Parque. O projeto, administrado pela Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), consiste no fechamento de uma das vias, aos finais de semana, das 7 às 19 horas, para possibilitar a prática de exercícios ao ar livre, como caminhadas, corridas, passeios de bicicleta e patins.

O trecho interditado (lado direito da pista) compreende a área entre a rotatória da Avenida Mato Grosso (após a Avenida Hiroshima) até a Avenida Afonso Pena (em frente ao Corpo de Bombeiros), contornando o Parque Estadual do Prosa. O espaço é boa opção de lazer e esporte a famílias, em contato com o meio ambiente.

O projeto de revitalização, com valor estimado de R$ 19 milhões, inclui o recapeamento de 110 mil m² de ruas, implantação de quatro quilômetros de pista de caminhada e corrida, 4,2 quilômetros de ciclovia no canteiro central, acessibilidade, paisagismo, 70 bancos de descanso e três estações de ginástica. Tudo isso sem a necessidade de supressão vegetal.

Além disso, haverá reforma de estacionamentos e instalação de 41 abrigos nos pontos de ônibus e de lixeiras, além da construção de um Centro de Apoio ao Usuário com banheiros masculinos, femininos e adaptados para pessoas com deficiência.

Parque dos Poderes é um local de práticas de lazer e esporte

Segundo o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, o investimento feito pela administração estadual no Parque dos Poderes é um incentivo a mais à prática de atividade física. “Sem dúvidas, os novos espaços para pedalar, caminhar e se exercitar vão estimular mais pessoas a praticarem atividade física com segurança e comodidade. Esta nova estrutura mostra uma preocupação do Governo do Estado com a qualidade de vida e bem-estar à população”.

O governador Reinaldo Azambuja garantiu que toda a revitalização será feita sem desmatamento no Parque dos Poderes. “Tem muita gente dizendo: o governador vai desmatar. Não é verdade. Realmente, nós tínhamos uma lei que permitia construir um novo prédio da Secretaria de Fazenda, a Procuradoria-Geral do Estado, e nós mudamos, não vamos mais abrir essas áreas no Parque dos Poderes, vamos preservar essas áreas intactas porque isso é um patrimônio do sul-mato-grossense. Embora seja necessário ampliar alguns prédios públicos, nós vamos fazer sem nenhum dano ambiental, sem desmatar”.


Voltar


Comente sobre essa publicação...