Semana On

Segunda-Feira 29.nov.2021

Ano X - Nº 469

Mato Grosso do Sul

Coronavírus atinge 103.433 pessoas em MS

Prefeitura de Campo Grande estabelece novas medidas de enfrentamento à doença

Postado em 04 de Dezembro de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em apenas 24 horas 1.197 exames deram positivos para o coronavírus em Mato Grosso do Sul. As informações são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde, do Governo do Estado, e mostram que, com isso, o Estado registra 103.433 casos confirmados da doença desde o início da pandemia.

No Estado, em um dia, 14 pessoas morreram com a doença, sendo 7 de Campo Grande, 3 de Dourados, e mais quatro mortes de outros municípios, sendo uma em cada das seguintes cidades: Sete Quedas, Dourados, Corumbá e Ladário.

Em recuperação da doença, 11.840 pessoas estão em isolamento domiciliar e 532 internadas, sendo 328 em leitos clínicos (158 na rede pública e 170 na rede privada) e 204 em leitos de UTI (sendo 118 pelo SUS e 86 na rede privada). Sem sintomas, 89.243 pessoas estão recuperadas da doença.

“A circulação viral em Campo Grande está muito intensa, então as medidas de biossegurança precisam ser tomadas. Estamos perto de superar a pior semana da pandemia, a 35ª”, salientou a secretária adjunta da SES, Christine Maymone que ainda alertou que, na macrorregião de Campo Grande, a taxa de ocupação de leitos de UTI do SUS chega, hoje, a 98%.

Diante das dificuldades da população no atendimento ao disk coronavírus, o coronel Marcello Fraiha, responsável pela iniciativa, falou sobre o aumento da demanda dos últimos dias. “Vamos aumenta em 232% o aumento da nossa capacidade RT PCR e além de ampliar a testagem, elevaremos a oferta de capacidade de atendimento do Disk para todo estado. Desta forma irá acabar a demanda reprimida que nos tem sido informada”.

Em Campo Grande

A partir de segunda-feira (7), novas medidas serão adotadas para o combate à Covid-19 em Campo Grande. As novas regras foram estabelecidas após reunião do prefeito Marquinhos Trad com secretários de saúde do Estado e Município, diretores de hospitais públicos, filantrópicos e particulares de Campo Grande, Câmara de Dirigentes Lojistas e Associação Comercial.

Diante do cenário, de aumento dos casos e redução dos leitos disponíveis, a partir de segunda-feira, o toque de recolher acontecerá das 22 às 5 da manhã, período em que também será autorizada a comercialização, mas por meio de “delivery”.

A Prefeitura também estabeleceu novo limite de ocupação nos estabelecimentos comerciais, que passa de 50% para 40%. O comércio, no Centro de Campo Grande, funcionará até as 21 horas, e não as 22, como ocorre normalmente no final do ano. Os shoppings estarão abertos das 10 às 22 horas.

Os passes gratuitos, para estudante e idoso, estão suspensos. A Prefeitura vai aumentar a fiscalização para o cumprimento das regras e intensificar as blitz para combater o consumo de álcool que acaba contribuindo para os acidentes, que também levam a ocupação dos leitos.

Hoje, Campo Grande tem 395 leitos disponíveis. Destes, 357 ocupados, por Covid ou outras doenças. A Prefeitura, em parceria com Governo do Estado, trabalha agora para aumentar o número de leitos, contratando mais 68, seja em hospital público ou privado.

“Tomamos medidas recomendadas pelos diretores de hospitais e nossas equipes técnicas. Há um avanço e não pode ser subestimado.  As medidas atendem as recomendações, preservando a saúde das pessoas, mas também a economia do nosso Município”, declarou o prefeito Marquinhos Trad.


Voltar


Comente sobre essa publicação...