Semana On

Terça-Feira 15.jun.2021

Ano IX - Nº 447

Coluna

Mitomaníacos internacionais

Raphael Tsavkko Garcia fala de fakes, stalinhos, lulopetismo e outros quetais

Postado em 02 de Dezembro de 2020 - Raphael Tsavkko Garcia

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Nem Rússia e nem China, são bolsonaristas que agora investem pesado em desinformação sobre a campanha eleitoral nos EUA.

Leia AQUI.

ANTIPORNOGRAFIA?

A ideia de "proteger as crianças" (ou qualquer variação) como desculpa para impor censura e limitar acesso a sites pornôs é um perigo real e não é novo.

Há alguns anos eu escrevi para a CommonSpace, da Escócia, sobre o absurdo que representava a lei anti-pornografia do Reino Unido.

"A ideia de 'vamos proteger nossos filhos' geralmente esconde as más intenções de grupos de pressão, muitos dos quais são religiosos, para restringir a liberdade dos outros - e hoje em dia há uma preocupação legítima com a segurança dos dados pessoais em meio ao pânico causado pelo terrorismo." (https://is.gd/Ce91uX)

O problema é que mesmo após a lei ter sido aprovada e depois abandonada - porque efetivamente causava imensos transotrnos e colocava inúmeras questões sobre privacidade e segurança dedados, agora é a vez da Alemanha tentar impor suas restrições usando um método semelhante (verificação de idade) e, claro, a mesma desculpa de proteção de crianças - como escrevi recentemente para o Cybernews (https://is.gd/S99tqH).

Tais medidas acabam apenas restringindo nossa liberdade de expressão, nosso direito a acessar conteúdos LEGAIS e colocam em perigo nossa privacidade - imaginem só se nossas preferências sexuais fossem vazadas por algum third-party site onde fôssemos obrigados a colocar nossos dados para poder verificar nossa idade e, então, acessar o Pornhub ou quaquer outro semelhante.

A responsabilidade de verificar a idade de quem acessa sites pornôs não é do Estado, é de pais e tutores. Aliás, a intenção dos que tomam o controle do Estado para "proteger nossas crianças" não é - nem nunca foi - a de efetivamente protegê-las, mas de exercer poder, controlar e, no fim, ter acesso a valiosos dados.

MIMIMI STALINHO

Aí Stalinnial reclama quando a gente diz que eles são extremamente parecidos com nazistas quando defendem repressão e eliminação de adversários. A China tá provando o ponto.

"Ain, você tá dizendo que nazismo e comunismo são a mesma coisa".

Não, na verdade apontando que existe MUITA semelhança no autoritarismo nazista e comunista - método, justificativa, etc. E a China está aí pra dar apoio à tese.

Arendt idem, claro.

Stalinnial que odeia a Arendt vai ter que odiar a China também.

Segura essa Ludmila Franca-Lipke!

Leia AQUI.

ANTIPETISMO

É engraçado falarem em "antipetismo" como se fosse algo ilegítimo. Pessoas detestarem um partido é parte da política, oras, o PT não passou 2-3 décadas pregando ódio ao PSDB? Mas aí é legítimo?

Não detestamos o Bolsonarismo (e o PSL a seu tempo)? Porque o PT acha que ser repudiado não é legítimo?

Quanto a campanha suja, só rindo, os inventores dos piores métodos reclamando que foram superados.

Eu disse que o PT foi um baita derrotado na eleição. Que caiu de 254 para 179 prefeituras em cidades com menos de 200...

Publicado por Gustavo Gindre em Segunda-feira, 30 de novembro de 2020

DOISLADISMOS

Meu texto sobre a prática de "doisladismos" no jornalismo, originalmente publicado pela International Journalists' Network (IJNet), acabou de sair também em português pela IJNet Português.

Falo da cobertura da CNN, de racismo e da necessidade de repersar o modelo ineficiente de tentar dar os dois lados da notícia quando um dos lados não tem nada a dizer ou mesmo causa claros danos à democracia.

Conversei com Fabiana Moraes, Cecília Olliveira, Leandro Demori e Leonardo Sakamoto.


Voltar


Comente sobre essa publicação...