Semana On

Segunda-Feira 25.out.2021

Ano X - Nº 464

Auau Miau

Tudo o que você precisa saber sobre castração de cachorro

A desinformação que ronda o assunto acaba assustando muitos pais de pets

Postado em 03 de Novembro de 2020 - Taís Ilhéu – UOL

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Não é à toa que a castração se tornou uma das principais medidas defendidas por quem atua na causa animal. Ela contribui não apenas para o controle da reprodução, consequentemente evitando o aumento de animais abandonados, como também é a maneira mais eficaz de evitar algumas doenças como tumores nas mamas e ovários de fêmeas e câncer de próstata nos machos.

A desinformação que ronda o assunto, no entanto, acaba assustando muitos pais de pets, que temem estar submetendo seus cachorros a um procedimento perigoso ou até mesmo acreditam que o animal vá ficar deprimido depois da cirurgia. Para eliminar essa e outras dúvidas, respondemos as principais perguntas sobre castração de cachorros.

Como é a cirurgia de castração de cachorro macho?

Existem dois tipos de castração possíveis para cachorros machos: a orquiectomia e a vasectomia. A orquiectomia, que consiste na retirada dos testículos, é a mais comum e mais indicada, já que contribui também para controlar o comportamento de cães agressivos ou muito agitados.

Qual a idade para castração de cachorro?

Em filhotes, a recomendação é que a castração seja feita logo após a aplicação de todas as doses de vacinas. Nesse ponto, o cachorro já deve ter por volta de seis meses de idade. A castração logo no início da vida do pet é altamente recomendada por eles ainda não terem altos níveis hormonais e as chances de desenvolverem doenças serem ainda menores.

Para alguns veterinários, essa recomendação também varia de acordo com o porte dos pets e com o gênero: cães maiores podem precisar de mais tempo para atingirem a maturidade sexual e, portanto, para estarem prontos para a castração. Quanto às cadelas, alguns especialistas recomendam que se espere até o fim do primeiro cio.

Por fim, nada impede que cachorros mais velhos sejam castrados: só é preciso atenção à idade por tratar-se de uma cirurgia que requer anestesia. Quanto mais cedo, maiores chances de se recuperarem tranquilamente do procedimento.

Como fica o saco do cachorro depois de castrado?

No procedimento de castração mais comum, que ocorre com a retirada dos testículos, o veterinário pode optar por não mexer na pele que os recobria e apenas fechar a incisão com dois ou três pontos. Alguns profissionais, no entanto, optam por retirar toda a pele.

Quando o cachorro é castrado ele fica mais calmo?

Sim. Isso acontece principalmente com machos, por conta da queda na produção de testosterona. Comportamentos como demarcação de território com xixi e agressividade tendem a melhorar significativamente, principalmente se a castração for realizada cedo.

Quanto tempo de recuperação precisa o cachorro castrado?

No geral, o tempo de recuperação da cirurgia de castração é de uma a duas semanas, tanto para machos quanto para fêmeas. Embora o pós-operatório não apresente grandes riscos, esse é um período em que o dono deve estar por perto e monitorando o comportamento do cãozinho, para evitar que ele mexa nos pontos e realize muitos movimentos bruscos. O uso de cones pode ajudar nesse processo.

Além disso, é preciso atenção aos horários das medicações, já que os veterinários normalmente receitam anti inflamatórios e até antibióticos para evitar infecções nesse período.

Quando castra o cachorro tira o saco?

A retirada dos testículos é, sim, o procedimento mais convencional de castração de machos. Existe, porém, a possibilidade de recorrer a clínicas veterinárias que realizam a vasectomia, que consiste na interrupção do ducto por onde passam os espermatozóides.

O que acontece com o cão depois de castrado?

Depois de castrados, os cães passam por algumas mudanças de ordem física e emocional. A principal é que tornam-se inférteis e, portanto, não podem mais gerar filhotes. Além disso, os cachorros machos, principalmente, podem apresentar mudanças comportamentais por causa da queda de testosterona, tornando-se mais calmos.

Essas mudanças hormonais são também as principais responsáveis pelo ganho de peso em alguns animais castrados - embora não aconteça em todos os casos. A orientação é que eles passem a realizar mais atividades físicas depois de recuperados da cirurgia e a alimentação seja mais controlada.

Por fim, a mudança mais positiva desencadeada pela castração é que os riscos de desenvolver doenças relacionadas ao aparelho reprodutor caem significativamente, na ordem de 90%, tanto em fêmeas quanto em machos! Por isso, castração é uma maneira de garantir a saúde do pet.


Voltar


Comente sobre essa publicação...