Semana On

Segunda-Feira 20.set.2021

Ano X - Nº 461

Campo Grande

Parceria entre a Prefeitura e o Hospital do Pênfigo garante 20 mil procedimentos, entre exames e cirurgias

Os atendimentos começarão na próxima semana e serão concluídos até o final do ano que vem

Postado em 30 de Outubro de 2020 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A renovação de uma parceria entre a Prefeitura de Campo Grande e o Hospital do Pênfigo irá garantir a realização de quase 20 mil procedimentos, entre exames e cirurgias, a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Os atendimentos começarão na próxima semana e serão concluídos até o final do ano que vem. 

No total serão realizados 19.605 procedimentos, entre exames de ressonância magnética, tomografias computadorizadas e para diagnóstico de doenças, sessões de fisioterapia, cirurgias ortopédicas e consultas com especialistas. 

A realização de tais procedimentos não vai onerar o cofre municipal, uma vez que serão feitas de forma gratuita pelo hospital. Os pacientes atendidos aguardam a regulação através do sistema da prefeitura, ou seja, já são pacientes do SUS que estavam esperando por consultas e a realização dos exames. 

Dentre os exames de diagnóstico, serão realizadas ultrassonografias, ecocardiograma transtorácico, holter mapa cardíaco, teste ergométrico, exame de bioquímica, hematologia, sorologia e imunologia, uroanálise, eletrocardiograma e radiografias. 

Haverá também consultas com especialistas em ortopedia, cardiologia, ginecologia e dermatologia a disposição desses pacientes. 

Abertura de novos leitos e cirurgias ortopédicas 

A partir de terça-feira (3), também será realizado no hospital, através do SUS, cirurgias de trauma ortopédico menor, como mão, dedo, tornozelo, pulso, pé, cotovelo e demais cirurgias que, na maioria dos casos, o paciente recebe alta no mesmo dia do procedimento.

Serão realizadas por mês aproximadamente 160 cirurgias. Essa medida é uma estratégia que a Sesau adotou para que hospitais que estão saturados hoje, na maioria das vezes com pacientes vítimas de traumas ortopédicos, sejam aos poucos desafogados, e assim outras instituições, que não realizavam tais procedimentos em maior quantidade, passem a atender mais pacientes. 

Concomitante à realização dessas cirurgias, também serão abertos 20 leitos clínicos públicos, que não existiam até o momento na unidade. Durante o pico da pandemia do novo coronavírus a Sesau ativou 16 leitos de UTI exclusivo para pacientes infectados, e atualmente seis deles já atendem pacientes que não estão com a Covid-19.


Voltar


Comente sobre essa publicação...