Semana On

Terça-Feira 05.jul.2022

Ano X - Nº 494

Coluna Ponte Aérea

A responsabilidade é de Bolsonaro

Raphael Tsavkko Garcia fala de Dom e Bruno, do lulopetismo e vergonha alheia

Postado em 16 de Junho de 2022 - Raphael Tsavkko Garcia

Reprodução Reprodução

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

As mortes de Dom Phillips e Bruno Pereira são responsabilidade de Bolsonaro que fortaleceu o crime na Amazônia ao enfraquecer a FUNAI, IBAMA e agências de proteção. Deu força a madeireiros, mineradores ilegais e assassinos de indígenas de todo tipo.

Bolsonaro é criminoso. Não cansou de matar durante a pandemia, segue matando, segue destruindo, arrasando!

E Sérgio Moro, que assinou a exoneração do Bruno, também tem sangue nas mãos. Capataz do Bolsonaro - foi uma vez e sempre será.

Quem fez parte desse governo de morte é tão responsável pelas mortes de Bruno e Dom quanto quem ainda segue.

O governo Bolsonaro não ~deixou~ o crime organizado tomar conta da Amazônia, o governo Bolsonaro É O CRIME ORGANIZADO!

Bolsonaro é o líder da gangue, da organização criminosa que tem destruído o Brasil e que assassinou Dom e Bruno.

VERGONHA ALHEIA

É por isso que quando eu vejo galera fazendo campanha pro PT como se o partido fosse efetivamente bom, decente ou a resposta para nosso problemas eu só consigo sentir uma imensa vergonha alheia.

Ou como se o Lula fosse efetivamente o salvador da pátria e não apenas mais um a nos levar na rota da destruição - só que mais lenta, com um sorriso bonito, discursos bem feitos e com migalhas sendo jogadas pra tapear um pouco.

Como lembrou a Madeleine Lacsko em um texto recente (https://is.gd/JHcth4), Lula/PT e Bolsonaro não são opostos. São diferentes, claro, tanto quanto civilização e barbárie podem ser, mas temos que entender "civilização" como algo absurdamente mínimo e coalhado de pontos de barbárie - como no caso da Amazônia, como na ocupação militar de favelas, como na aliança com o pior do fundamentalismo evangélico, etc.

Lula e Dilma foram verdadeiros criminosos quando falamos de Amazônia, indígenas e meio ambiente. O voto no Lula (e no segundo turno se infelizmente não surgir outra opção) é uma necessidade. E só.

Não há qualquer alegria nesse voto, pelo contrário. É sinal de desespero.

O voto no Lula é para parar Bolsonaro, mas o próprio Lula precisará ser parado em algum momento. É o que temos pra hoje.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Colunista

Raphael Tsavkko Garcia

Raphael Tsavkko Garcia

Raphael Tsavkko Garcia é jornalista e Doutor em Direitos Humanos.


Saiba mais sobre Raphael Tsavkko Garcia...