Semana On

Quinta-Feira 11.ago.2022

Ano X - Nº 499

Coluna Vale um Play

Halo Infinite

Uma volta as origens de Halo em um mundo aberto, com desafios interessantes e uma boa história.

Postado em 06 de Janeiro de 2022 - Rafael Naruto

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Lançado em dezembro de 2021, aproveitei esse período de férias para explorar o jogo desde a sua campanha e multiplayer. Passei alguns dias acordando cedo e dormindo tarde de tanto jogar, essa experiência constante de jogo, é sem dúvida nostálgica e que experiência gratificante que esse novo título da franquia Halo me trouxe.

Características de humor dos vilões, menos detalhes plásticos de armaduras e mais profundidade na história me fizeram resgatar toda a diversão dos três primeiros jogos da série. Halo 4 e 5 são interessantes, mas inseriram tantos detalhes nas armaduras que pareciam mais feitas de plástico, além de incrementar mais detalhes no enredo tornando-o menos interessante, na minha opinião.

Assim que Halo Infinite foi anunciado a recepção não foi nada boa, pois o jogo parecia incompleto e com as críticas, houve adiamentos e com o maior polimento do tempo extra de desenvolvimento, o jogo ficou lindo, o mundo aberto é muito bacana de se explorar, além das melhorias de armas, veículos e interação com os inimigos, fiquei encantado de verdade com o jogo em seu processo final.

Gráficos de baixa qualidade marcaram a recepção inicial do trailer que representava a campanha de Halo Infinite, que gerou memes e muitos comentários negativos que fizeram a 343 adiar o lançamento para melhorar o jogo.

Esse cuidado extra foi gratificante tanto para o modo campanha, quanto as partidas online, desde o seu lançamento o Halo foi bem recebido e me estou me divertindo muito explorando o mundo aberto, além dos itens para colecionar. A história principal é marcante e como eu disse anteriormente me fez reviver as experiências marcantes dos três primeiros títulos da série que eu gostei demais em minha opinião.

Quando as empresas optam em escutar a audiência e não levar tanto em consideração a publicação de jogos, obtemos um verdadeiro entretenimento de qualidade e isso é algo marcante no mercado que vivemos hoje, que almeja mais dos produtos e serviços do que apenas mais uma oferta semelhante para demonstrar volume.

A espera foi recompensada, temos um título muito bem polido, lindo e com todos os elementos que fizeram de Halo, um nome forte no mundo dos jogos eletrônicos.

Halo Infinte é uma experiência reconfortante, carismática e na medida certa entre ação, humor e emoção. Estou animado com o futuro da franquia agora e na expectativa do que virá pela frente nesse universo tão rico da ficção científica.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Colunista

Rafael Naruto

Rafael Naruto

Publicitário


Saiba mais sobre Rafael Naruto...