Em sua tese de doutorado, o pesquisador Lamoso (2001) ressalta que, a cada fase do processo de industrialização brasileira, Corumbá respondeu de diferentes formas, ora pela inserção, ora pela exclusão do processo de industrialização. Com efeito, identificou cinco fases do desenvolvimento da atividade de minerais metálicos (ferro e manganês), no estado até o ano de 2000, na análise do desenvolvimento da atividade entre 2000–2010, identificamos uma sexta fase da atividade em Corumbá. (BRITO, N.M., Mineração e desenvolvimento regional em Corumbá-MS. 2011. 183 f. Dissertação (Mestrado em Geografia). UFGD/MS, Dourados.

 Fases do desenvolvimento da atividade mineral em Corumbá

Primeira: 1870 e 1906 (início da exploração com a Compagnie d’Urucum até 1918)

Segunda: 1907–1932 (Companhia Minas e Viação de Mato Grosso)

Terceira: 1932 a 1943 (Sobramil - Sociedade Brasileira de Mineração)

Quarta: 1944–1976 (1ª presença da Vale - enquanto estatal – chegada do Grupo Votorantin)

Quinta: 1976 a 2009 (Vale e Companhia Mato-Grossense de Mineração - METAMAT)

Sexta: 2009 (2ª presença da Vale - enquanto empresa privada)

Fonte: Lamoso 2001, Org. Brito 2010.