Semana On

Quarta-Feira 21.nov.2018

Ano VII - Nº 328

Gov dengue

Veí­culos

Honda Elite 125 chega às lojas em dezembro para ser o scooter mais acessível da marca no Brasil

Posicionado abaixo do PCX 150, modelo vai concorrer com o Yamaha Neo 125

Postado em 23 de Outubro de 2018   - G1

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

De uma vez só, a Honda revelou 9 modelos de sua linha 2019 para o Brasil. Entre renovações, séries especiais e motos inéditas, o grande destaque é o scooter Elite 125, que chegará para ficar posicionado abaixo do PCX 150, atual scooter mais vendido da montadora no país.

- Nova geração da CB 1000 R também é confirmada

- Harley-Davidson lança linha 2019 no Brasil

Ainda não foram revelados o preço e nem os detalhes técnicos do Elite 125, mas o veículo será a porta de entrada para esse segmento, que vem crescendo nos últimos anos. A montadora irá divulgar todas as informações em dezembro, quando o scooter começará a ser vendido no Brasil.

O PCX atual é vendido por R$ 11.990, ou seja, é esperado que o Elite atue em uma faixa abaixo desse valor para ser um concorrente do Yamaha Neo, que custa R$ 8.290. O modelo chegará para ser um substituto tardio do Lead, que saiu de linha em 2017.

O que se sabe sobre o Elite 125?

Seu motor de 1 cilindro tem injeção eletrônica e 125 cc de cilindrada, mas seus dados de desempenho, como torque e potência, ainda não foram divulgados. O trabalho é feito em conjunto com o câmbio automático do tipo CVT.

Com painel de LCD e luz frontal de LED, o Elite possui sistema de freios do tipo CBS, que reparte a frenagem entre a roda traseira (tambor) e a dianteira (disco de freio).

Algo que lembra bastante o Lead é o tamanho de suas rodas: possui uma de 12 polegadas, na dianteira, e outra de 10 polegadas, na traseira. São rodas consideradas pequenas, o que indica seu uso mais urbano.

O PCX, por exemplo, tem rodas de 14 polegadas em ambos os eixos.

Espaço embaixo do banco

Como é esperado de um scooter, o Elite 125 possui espaço para levar bagagens embaixo do assento, mas seu tamanho ainda não foi revelado.

Outro detalhe do modelo é que ele é um scooter do tipo plataforma, ou seja, existe um piso plano para o motociclista repousar os pés. O Yamaha Neo, por exemplo, não é assim.


Voltar


Comente sobre essa publicação...