Semana On

Sábado 11.jul.2020

Ano VIII - Nº 401

Poder

Governo Dilma pagará por tentar se apropriar da Copa, diz Aécio Neves

Aliados de Dilma dizem que Aécio foi infeliz ao fazer declaração.

Postado em 11 de Julho de 2014 - Redação Semana On

Para Aécio, a presidente Dilma Rousseff reagiu ao evento de acordo com o humor dos brasileiros em relação ao Mundial. Para Aécio, a presidente Dilma Rousseff reagiu ao evento de acordo com o humor dos brasileiros em relação ao Mundial.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), disse que o governo federal tentou se apropriar politicamente da Copa do Mundo e pagará o preço. Para o tucano, a presidente Dilma Rousseff (PT) reagiu ao evento de acordo com o humor dos brasileiros em relação ao Mundial.

"Quando vieram as manifestações, ela não tinha nada a ver com Copa do Mundo. Quando a Copa dá certo, parecia até que era ela a artilheira da seleção. Acho que quem vai pagar o preço são aqueles que tentaram se apropriar de um evento que é de todos os brasileiros", disse Aécio.

O ânimo em relação à Copa – que fez Dilma crescer quatro pontos em intenções de voto – perdeu tração após a humilhante derrota de 7 a 1 para a Alemanha. Dilma foi xingada durante a partida, enquanto o Brasil perdia.

Vaiada e hostilizada por torcedores já na abertura da Copa, a presidente passou a falar mais sobre o evento após o aumento da aprovação popular ao torneio.

Vaiada e hostilizada por torcedores já na abertura da Copa, a presidente passou a falar mais sobre o evento nas últimas semanas, após o aumento da aprovação popular ao torneio. Ela criticou os que previam um fracasso na organização do Mundial e divulgou uma mensagem ao atacante Neymar depois que ele ficou fora da competição por contusão.

Com a eliminação da seleção, goleada por 7 a 1 pela Alemanha na última terça (8), o governo busca agora minimizar o efeito negativo da derrota sobre o humor da população.

Infeliz

Ao rebaterem Aécio, aliados da presidente Dilma afirmaram que a declaração do tucano foi "infeliz" e acusaram a oposição de "oportunismo" após a derrota da seleção.

Líder do PT, o senador Humberto Costa (PE) disse que somente na ditadura militar se fazia o vínculo da política com o futebol. "É uma declaração de primarismo político poucas vezes vista no Brasil. É uma coisa oportunista. Como eles [oposição] não conseguiram que a Copa fosse desorganizada, querem se pegar na derrota do Brasil", afirmou.

Vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC) afirmou que Dilma sofreu "muitas injustiças" antes e durante a realização do mundial de futebol. "A derrota da seleção em campo não é culpa de ninguém. Em nenhum momento a presidente fez uso político disso, mas alguns queriam que a Copa desse errado desde o começo."

O Palácio do Planalto disse que não vai comentar as declarações de Aécio.


Voltar


Comente sobre essa publicação...