Semana On

Quarta-Feira 21.nov.2018

Ano VII - Nº 328

Parceiros

Mato Grosso do Sul

MS reduz índices quase todos os crimes, mostra Monitor da Violência

Segundo o G1 e a USP, dos 12 tipos de crimes, 11 tiveram queda nos sete primeiros meses de 2018 em MS

Postado em 11 de Setembro de 2018   - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Mesmo sem contar com uma presença maior das forças nacionais, Mato Grosso do Sul conseguiu reduzir praticamente todos os crimes nos sete primeiros meses deste ano, em relação a igual período do ano passado. Os dados são do Monitor da Violência do G1, com o Núcleo de Estudos da Violência da USP.

As maiores quedas foram de roubos em estabelecimentos comerciais (diminuição de 27,6%), residências (-26,3%) e veículos (-21,7%). Também tiveram redução roubos seguidos de morte (-18,8%), furtos de veículos (-16,2%), furtos em residência (-14,3%), roubos (-13,5%), roubos em via pública (-12%), culposos no trânsito (-7,9%), homicídios dolosos (-4,2%) e furtos (-3,5%).

Os resultados foram alcançados até mesmo nos limites com Paraguai e Bolívia. Dos 12 tipos de crimes, 10 sofreram redução na faixa de fronteira, no período de janeiro a julho de 2018, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). A quantidade de roubos seguidos de morte, por exemplo, teve queda de 60%.

“São conquistas obtidas graças ao esforço de homens e mulheres das forças de segurança estadual que puderam contar com um investimento pesado do Governo do Estado. Por meio do programa MS Mais Seguro, o Governo Reinaldo fez o maior investimento da história na segurança pública do Estado: mais de R$ 120 milhões”, afirma o governador Reinaldo Azambuja.

Como parte do programa, o Governo entregou mais de 740 novas viaturas, além de armas e equipamentos para Polícia Militar, Civil e Bombeiros, nomeou mais de 1.700 agentes de segurança, colocou delegados em todas as cidades e deu mais qualificação a 5.000 homens e mulheres da segurança pública por meio de cursos e aperfeiçoamentos.

“É um investimento que está dando muito resultado. Em seis anos, de 2012 a 2017, as apreensões de drogas pelas forças do Estado saltaram de 87 toneladas para 427 toneladas por ano - um aumento de quase quatro vezes, o que significou a apreensão de mais de uma tonelada por dia”, disse Reinaldo.

O Monitor da Violência, do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, também mostra que Mato Grosso do Sul é um dos estados mais seguros para se viver. Enquanto a média nacional é de 1,9 crimes violentos a cada 100 mil habitantes por mês, a média estadual é de 1,6.

 Feminicídio

 

O único crime que sofreu aumento no Estado, de 19 para 21 casos, foi o feminicídio. Mas, segundo Reinaldo, o Governo também está trabalhando para reduzir esse índice e combater todas as formas de violência contra a mulher. Uma das medidas tomadas foi a criação da Subsecretaria de Políticas Públicas para a Mulher, que tem feito diversas ações, programas e projetos.

E entre as iniciativas de destaque da Subsecretaria está o Procedimento Operacional Padrão, POP Feminicídio, um manual com instruções do primeiro atendimento, tanto à mulher vítima ou sobrevivente, como ao local do crime. O procedimento foi elaborado pela Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Coordenadoria Geral de Perícias, reafirmando o compromisso do Governo com as ações de enfrentamento à violência contra as mulheres.


Voltar


Comente sobre essa publicação...