Semana On

Quarta-Feira 19.set.2018

Ano VI - Nº 320

Governo

Viver bem

Música é essencial durante o sexo para 92% dos brasileiros, diz pesquisa

Dados apontam que ouvir canções em momentos íntimos também pode turbinar a relação

Postado em 11 de Setembro de 2018   - Galileu

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Para os brasileiros, ouvir música é mais importante do que tomar vinho ou vestir uma lingerie considerada sensual no momento do sexo. Além disso, 92% acreditam que a música pode melhorar a performance na "hora H". Os dados são de um novo estudo realizado pela plataforma de streaming Deezer, em parceria com Tracey Cox, britânica especialista em relacionamentos.

A pesquisa realizou uma consulta online com dois mil brasileiros entre 2016 e 2017. Segundo o relatório, durante as preliminares, 52% preferem ouvir canções do que beber vinho (37%) ou ter uma lingerie especial na ocasião, seja vestindo ou vendo no corpo do parceiro(a) (37%). Outros fatores afrodisíacos também foram considerados: 36% gostam de diminuir as luzes do ambiente, 13% bebem um drinque, e 8% comem chocolate.

De acordo com os participantes, ouvir canções em momentos íntimos pode turbinar a relação: 48,61% afirmaram que "sim, sempre"; 37,65% disseram "sim, às vezes"; e 6,04% responderam "sim, mas ainda não pensei sobre isso". 

O estudo também contabilizou que o ritmo da música é o fator principal para esquentar o clima, com 60% da preferência. A melodia e batidas por minuto também são importantes, para 45% e 33% dos brasileiros, respectivamente. "Neurocientistas descobriram que a maioria das pessoas responde mais a batidas quando são tocadas por instrumentos graves", disse Cox em anúncio do estudo. "Fisiologicamente, os corpos gostam de sons graves profundos que, se altos o suficiente, também produzem vibração, o deixando excitante."

Entre os gêneros mais populares para a trilha sonora estão o pop (35%) e o rock (23%). Já o funk, o heavy Metal e o rap costumam ficar fora da seleção. Popular no Brasil, o sertanejo divide opiniões, pois 21% dos amantes do gênero o consideram importante, enquanto 25% acreditam que acaba totalmente com o clima. 

Além disso, 63% consideram a música obrigatória na relação sexual, pois 40% dizem que as canções fazem o momento durar mais tempo. Já 30% afirmaram que ficam mais excitados, e 27% acreditam que as canções apenas tornam o sexo melhor. 

A pesquisa também foi aplicada em outros países. O Brasil ficou em primeiro lugar, com 86% (sem levar em consideração os 6% que afirmam que sim, mas nunca pensaram sobre isso) das pessoas dizendo que a música melhora o desempenho na cama. Em seguida vem os Estados Unidos, com 73% e, em terceiro, a Alemanha, com 64%.


Voltar


Comente sobre essa publicação...