Semana On

Terça-Feira 19.nov.2019

Ano VIII - Nº 372

Mato Grosso do Sul

Ibope coloca Reinaldo com 15 pontos de vantagem sobre Odilon

Governador afirma que a melhor pesquisa se dá nas urnas

Postado em 28 de Agosto de 2018 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Ibope divulgou no último dia 24 sua primeira pesquisa com intenções de voto para o governo de Mato Grosso do Sul. A pesquisa foi encomendada pela TV Morena. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) lidera com 39% das intenções de voto. Com a margem de erro teria entre 42% e 36%. 

O juiz aposentado Odilon de Oliveira, candidato do PDT, aparece na pesquisa em segundo lugar com 24% das invenções de voto. Com a margem de erro, teria entre 27% e 21%. O presidente da Assembleia Legislativa, Junior Mochi, candidato do MDB, tem 3% da preferência do eleitorado. Com a margem ficaria de 6% a 0%.

Humberto Amaducci (PT), João Alfredo (PSOL) e Marcelo Bluma (PV) somam 2% das intenções de voto cada um. Com a margem de erro, ambos teriam entre 0% e 5%.

As intenções de votos brancos e nulos somaram 17%. O número de eleitores que não sabe ou não responderam seu candidato preferido foi de 11%. A margem de erro da pesquisa é de 3% para mais ou para menos e o nível de confiança da é de 95%. Foram entrevistados 812 eleitores, segundo informa o registro da consulta na Justiça Eleitoral.

Para Reinaldo, o resultado mostra que a população sul-mato-grossense aprova o governo focado na responsabilidade fiscal, na transparência e na construção de mecanismos que garantam o desenvolvimento do Estado a longo prazo.

“A pesquisa do IBOPE reflete esta aprovação. Passamos por uma crise dura, tomamos providências igualmente difíceis, sem deixar de investir no Estado para garantir as entregas e compromissos. Agradeço a confiança de todos mas destaco que a melhor pesquisa acontecerá nas urnas, no dia 7 de outubro”, afirmou o governador.

A pesquisa IBOPE-TV MORENA foi registrada no TRE-MS (MS‐06269/2018) e no TSE (BR‐06268/2018), e ouviu 812 pessoas, entre os dias 18 e 24 de agosto.


Voltar


Comente sobre essa publicação...