Semana On

Quarta-Feira 19.set.2018

Ano VI - Nº 320

Super Banner na capa e em toda a revista

Viver bem

Um dos sabores típicos das festas juninas, quentão pode ajudar na defesa do corpo

Bebida tem propriedades antibióticas devido a presença de especiarias, mas deve ter consumo moderado

Postado em 04 de Julho de 2018   - Camila Salmazio - Brasil de Fato

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O quentão é uma das delícias típicas das festas juninas. Além de saborosa, a bebida traz benefícios à saúde devido as especiarias usadas para temperar. A nutricionista Etel Matielo, cozinheira e educadora social destaca a canela e o cravo como as mais usadas nas receitas.

“Elas contribuem para melhorar a defesa do nosso corpo. Tanto o cravo quando a canela também são antibióticos e antifúngicos e também aumentam o metabolismo, por isso essa sensação de calor quando a gente toma essas bebidas.”

A nutricionista explica que os efeitos positivos para a saúde dependem da quantidade consumida. As opções feitas com álcool devem ser apreciadas com moderação: “Uma dica é tomar uma dose pequena e alternar com água. Porque o álcool em excesso vai ser prejudicial, fará com que o corpo tenha que trabalhar mais para que seja eliminado do nosso sangue.”

A cachaça também pode ser substituída por vinho tinto. Nas opções sem álcool pode-se usar o suco de uva quente. Outro ingrediente do quentão que deve ter consumo moderado é o açúcar branco. Como alternativa para adoçar a receita, Etel indica usar um pouco mais de canela ou substituir todo o açúcar pela planta stevia.

“É uma planta que adoça naturalmente. Só que essa planta, assim como adoçante a base de stevia, não deve ser fervido, então o ideal é colocar depois de ferver.

A bebida também é chamada de vinho quente ou quentão de vinho em algumas partes do país. Como boa gaúcha, Etel ensina a receita mais utilizada no Sul do país.

“Pode misturar para um litro de vinho, um litro e água para ficar um pouco mais forte. Uma colher de sobremesa de canela. O legal é ser a canela em pau e não a canela em pó para não ficar com os farelos. Acrescenta os dentes de cravo, o gengibre e quando começa a ferver pode acrescentar quatro colheres de sopa de açúcar. Aí, o importante é deixar dar uma fervida, porque se não ferve o sabor do açúcar parece que não pega.”

Para fazer a receita sem álcool, é só substituir o vinho tinto pelo suco de uva na mesma proporção. Pelas festas juninas terem origem nas festas da colheita, realizadas em todo o mundo, a nutricionista Etel lembra da importância de valorizar os alimentos locais na hora de preparar a receita do quentão.

“Talvez no norte, possa se fazer um quentão de açaí, por exemplo. Usar um suco de fruto típico daquele lugar para experimentar fazer o quentão de outros sabores, porque valoriza a cultura típica regional.”

Agora é só pensar nos seus ingredientes, acender a fogueira e convidar os amigos para saborear a bebida.


Voltar


Comente sobre essa publicação...