Semana On

Sábado 31.out.2020

Ano IX - Nº 417

Coluna

PT anuncia chapa pura em MS

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 22 de Junho de 2018 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O PT vai de "chapa majoritária pura" para as eleições deste ano em Mato Grosso do Sul. O partido anunciou hoje a advogada Luciene Maria da Silva e Silva, de Três Lagoas, como pré-candidata a vice-governadora na chapa a ser encabeçada pelo ex-prefeito de Mundo Novo Humberto Amaducci para governador. A chapa petista terá ainda o deputado federal e ex-governador Zeca do PT para o Senado, com Larte Tetila, ex-prefeito de Dourados, como suplente.

Pré-candidato do PT em MS prevê arrecadar R$ 2 milhões com 'vakinha'

Inspirados na campanha lançada para Lula, dirigentes do PT de Mato Grosso do Sul lançam nesta manhã na sede da sigla em Campo Grande sua "vaquinha eleitoral" na internet visando arrecadar recursos para a campanha eleitoral do pré-candidato ao governo Humberto Amaducci. Embora a meta de R$ 13 mil na imagem acima divulgada pelo partido seja modesta, Amaducci está otimista: prevê arrecadar "pelo menos R$ 2 milhões" dos apoiadores. "Nas últimas eleições para governo, o PT de MS teve entre 35% e 46% dos votos. Acredito que podemos motivar nosso povo novamente. Ainda somos o partido com maior preferência no estado e no país (20%). Com essa densidade e expectativa eleitoral queremos arrecadar pelos menos R$ 2 milhões dos simpatizantes para nossa campanha. R$ 10, R$ 20 toda ajuda será bem vinda", diz o ex-prefeito de Mundo Novo em nota à imprensa.

Marquinhos diz que não se vê grande 'cabo eleitoral' nem influencia 'puxa-sacos'

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), afirmou ao jornal Correio do Estado que não se vê como um "grande cabo eleitoral" dos candidatos que buscam conquistar a cadeira de governador de Mato Grosso do Sul, por não acreditar na transferência de votos. "Eu não acredito em transferência de voto. Isso é subestimar a capacidade do eleitor, vamos ser sinceros!", disse o prefeito, ao jornal, e acrescentou: "Eu posso ser seguido por alguns puxa-sacos de cargos de comissão, mas não influenciar [no voto deles]". Trad afirmou que até agora não tem compromisso com os pré-candidatos ao Governo de MS e disse que apoiará quem for indicado pela direção nacional do PSD. Neste sentido, vale frisar, Gilberto Kassab está cada vez mais próximo de confirmar o apoio do PSD ao presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB). Em MS, conforme disse Marquinhos ao jornal, "o PSD tem conversas adiantadas com o PSDB, mas não concluídas".

Pré-candidatos ao Governo de MS reforçam presença nas redes sociais via Twitter

Pré-candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul, o ex-governador André Puccinelli (MDB) e o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT) reforçam sua participação no Twitter neste período que antecede a as eleições. Criado em 2009, o perfil @PuccinelliAndre não publicava nada desde julho, sete meses depois de André deixar o governo, e retomou as publicações no dia 5 deste mês. O perfil @juiz_odilon foi criado no dia 6 deste mês. Já o perfil @Reinaldo45psdb de Reinaldo Azambuja (PSDB) foi criado em 2010, dois anos antes de o tucano disputar a Prefeitura de Campo Grande, e segue ativo com publicações sobre o atual governador. Os três também possuem perfis no Facebook.

TJ garante mandato de Lucas de Lima

Em Campo Grande, o vereador Lucas de Lima (SD) acaba de ganhar agravo de instrumento no Tribunal de Justiça (TJMS) para que continue a exercer o mandado de vereador e a receber o subsídio de parlamentar. Em fevereiro, o vereador teve seu subsídio cortado e o mandato ameaçado, em limimar dada em ação popular que o acusava de ser inelegível, em virtude de condenação por ação trabalhista. A defesa do vereador foi realizada pelo advogado Leonardo Avelino Duarte.

Henrique Meirelles em Campo Grande

Um mês depois de participar de ato político do pré-candidato ao Governo de MS André Puccinelli, Henrique Meirelles voltará a Campo Grande na próxima segunda-feira (25), agora confirmado como pré-candidato do MDB à Presidência. O ex-ministro da Fazenda de Michel Temer vai participar de reunião com André e demais lideranças do MDB na sede regional da sigla a partir das 17h para tratar de assuntos da sua candidatura no estado.

Em ato raro, deputado da oposição parabeniza o governo na Assembleia

Um deputado da oposição elogiando iniciativa do governo é coisa difícil de se ver nas sessões da Assembleia, mas aconteceu neta semana quando Pedro Kemp (PT) usou a tribuna para parabenizar o governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) pelo lançamento de licitação visando obra de restauração do asfalto de trecho da MS-289 que liga Amambai e Coronel Sapucaia. O petista lembrou que o pedido foi feito na Casa por dois vereadores de Coronel Sapucaia, errou o nome de um deles e corrigiu no final. Veja o vídeo.

Desembargador do TJ obtém certificado ISO 9001 inédito em Mato Grosso do Sul

O gabinete do desembargador Carlos Eduardo Contar, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, conquistou o primeiro certificado de qualidade ISO 9001 obtido por um órgão público do estado. A mais importante certificação de Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ) no mundo foi concedida após auditoria feita em pela Quality Management System Certification Services, empresa de origem australiana habilitada pela International Standardization Organization (ISO), com sede em Genebra, na Suíça. No gabinete, os processos foram reduzidos para um acervo mínimo, do qual há controle total. Em 2016 e 2017, o gabinete de Contar ficou em 1º lugar no TJMS no julgamento de processos com base em metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). "Então me questionei, vendo que o trabalho que desenvolvemos é bom e tem qualidade, por que não o certificar? Eu já tinha ouvido falar que alguns tribunais e até gabinetes, do STF e do STJ, tem certificação ISO 9001, fiz algumas consultas e entendi que seria uma boa prática lançar esse desafio", explica o desembargador.

Saito é reeleito presidente da Famasul

Após uma campanha atípica em que a candidata de oposição Teresinha Cândido acusou a atual diretoria de ser pautada pelo Governo do Estado, a eleição na Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) foi realizada sem surpresa neste fim de semana. Com 81,25% dos votos válidos dos delegados dos 69 sindicatos rurais do estado, o presidente Maurício Saito foi reeleito para mais um mandato de três anos. Depois da vitória, Saito afirmou que a finalidade da nova gestão "é manter a importância da Famasul frente ao agronegócio sul-mato-grossense" e para isso reforçará três ações: representação institucional, melhoria do ambiente produtivo e desenvolvimento e capacitação do produtor rural. A nova diretoria terá Luís Alberto Moraes Novaes como vice, Frederico Stella secretário e Marcelo Bertoni como tesoureiro.


Voltar


Comente sobre essa publicação...