Semana On

Sexta-Feira 30.out.2020

Ano IX - Nº 416

Coluna

PT de MS descarta Odilon e PDT: reacionários

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 14 de Junho de 2018 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O pré-candidato ao Senado, Zeca do PT, presidente regional do partido, afirmou que o PDT está "definitivamente excluído" da aliança de esquerda que seu partido busca para as eleições de 2018 no estado.

"Estamos ainda conversando. Mas a ideia é tentar somente os partidos de esquerda: PCO, PCdoB, Psol e Frente Brasil Favela. Com o PDT definitivamente excluído", disse o ex-governador após a plenária do PT na Fetems, que confirmou o ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci, como candidato da sigla ao Governo, e oficializou demais candidaturas.

Em abril, Zeca já havia afirmado que descartava apoiar o PDT de Ciro Gomes que "agride o PT, agride Lula" e "não é solidário", e do pré-candidato ao Governo de MS, o juiz aposentado Odilon de Oliveira, "que fala mal do PT e é conservador e reacionário".

Zeca confirma Tetila como suplente

O deputado federal Zeca do PT confirmou que o ex-prefeito de Dourados e ex-deputado estadual Laerte Tetila será o primeiro suplente de sua candidatura ao Senado neste ano. Zeca elogiou Tetila e disse que consultou a família e o deputado Vander Loubet (PT) para tomar a decisão. Ouça no ícone abaixo.

Em MS, PT questiona governo sobre fotos de traficantes com camiseta 'Lula livre'

A cúpula do PT de Mato Grosso do Sul não gostou da divulgação de fotos de dois homens usando camisetas com a estampa "Lula livre" que foram presos na madrugada de sábado na rodovia na MS-164 em Maracaju com 165 kg de maconha e 2,8 kg de skank (droga feita em laboratório com cruzamentos de vários tipos de maconha) em um Chevrolet Onix. A ocorrência foi registrada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron). O deputado federal Zeca do PT, presidente regional da sigla, disse hoje que, acompanhado do líder da bancada do PT na Assembleia, João Grandão, solicitou ao secretário de Governo e Gestão Estratégica de MS, Eduardo Riedel, "investigação sobre o fato e o posicionamento do Governo do Estado".

Professora Reni para vice do juiz Odilon

Pedro Chaves está cada vez mais próximo do pré-candidato ao governo de MS Odilon de Oliveira. A professora Reni Domingos dos Santos, esposa do senador, confirmou que foi convidada pelo PDT para ser vice de Odilon e afirmou que a decisão passa pelo PRB. A notícia foi postada no Twitter pelo próprio Chaves.

Vai depender dos democratas...

Indagado se o encontro de Rodrigo Maia e Ciro Gomes resultar em uma aliança nacional, esta poderia se repetir com o DEM em Mato Grosso do Sul, o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT-MS) disse: "Acho que vai depender da Tereza Cristina e Mandeta. Não sei até que ponto eles têm autonomia para decidirem".

Toffoli mantém decisão que impediu censura a blog de MS por críticas ao MP

O ministro do Supremo, Dias Toffoli, manteve decisão que impediu censura ao blog do jornalista Nélio Brandão, em ação movida na Justiça pela Associação Sul-Mato-Grossense dos Membros do Ministério Público, por críticas a integrantes do MP de Mato Grosso do Sul. "Toda a lógica constitucional sobre as liberdades de expressão e da comunicação social é aplicável aos blogs jornalísticos ou ao chamado jornalismo digital. Por isso, nenhuma atuação estatal pode cercear ou impedir a atividade desempenhada pelos profissionais da área", disse Toffoli. Leia mais e acesse a íntegra da decisão aqui no site Conjur.

PRB 'fecha' com Pedro Chaves

O presidente estadual do PRB-MS, Wilton Acosta, e o senador Pedro Chaves, se reuniram em Brasília com o presidente nacional do partido Marcos Pereira, o secretário nacional Evandro Garla e o senador Eduardo Lopes (RJ). No encontro com a cúpula nacional da sigla, conforme Acosta, foi "fechada questão da indicação do senador Pedro Chaves à reeleição". Traduzindo: no estado, o partido tem carta branca para se coligar com quem tiver vaga na disputa ao Senado.

Projeto extingue para assassinos dos pais saídas da prisão em datas comemorativas

Projeto que extingue para condenados por homicídio doloso contra pai ou mãe a saída temporária da prisão no Dia das Mães e no Dia dos Pais está em análise na CCJ do Senado, em caráter terminativo, e caso seja aprovado sem recurso para análise em plenário seguirá direto para a Câmara. Autor da proposta, o senador Pedro Chaves (PRB-MS) cita o caso de Suzane von Richthofen, sentenciada em 2006 a 39 anos de prisão por ser mandante e coautora do assassinato dos pais, em 2002, que por três vezes já foi beneficiada com o "saidão" do Dia das Mães. Chaves afirma que é "imoral e socialmente inaceitável" o benefício nesses casos e não tem qualquer utilidade nesses casos, “uma vez que não haveria genitor a visitar por culpa única e exclusiva do condenado”.

O mecanismo

"Coisas da política. Não foi a primeira nem será a última vez que o mecanismo usa fake como arma". Chico Maia, pré-candidato ao Senado pelo Podemos, ao falar sobre o boato de rompimento da aliança com o pré-candidato ao governo Odilon de Oliveira, já desmentido por ele e pela direção do PDT.

Chefe de segurança da Assembleia é executado a tiros em Campo Grande

O sargento aposentado da PM Ilson Martins de Figueiredo, de 62 anos, que há quatro ocupava o cargo de gerente de segurança da Assembleia Legislativa de MS foi executado a tiros em Campo Grande enquanto dirigia pela Avenida Guaicurus, saída para SP. Ele foi abordado pelos atiradores que, conforme a polícia, fizeram vários disparos de fuzil AK 47 e de carabina 556. Descontrolado, o veículo bateu no muro de um comércio local. A polícia investiga o caso e ainda não há informações sobre os autores e os motivos do crime. A Assembleia decretou luto de três dias.


Voltar


Comente sobre essa publicação...