Semana On

Segunda-Feira 22.out.2018

Ano VII - Nº 325

Parceiros

Auau Miau

Cachorro pode comer banana, mas deve ficar longe de uvas

Veja algumas frutas vetadas para o seu amigo

Postado em 06 de Junho de 2018   - Lívia Marra – Bom pra Cachorro

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Doces, saborosas e ricas em nutrientes, frutas conquistam o paladar e, com moderação, algumas podem ser servidas aos cães.

A banana é um desses casos. Segundo Ingrid Stein, veterinária da DogHero, a fruta é ótima fonte de potássio, fundamental para o bom funcionamento dos músculos, inclusive dos peludinhos. Além disso, as fibras ajudam no trato gastrointestinal, e o magnésio na absorção das vitaminas, na produção de proteínas e promove o crescimento e fortalecimento ósseo.

Porém, a veterinária afirma que o tutor não pode exagerar. O ideal é tornar a banana um agrado –pode ser dada após o animal acertar um novo comando, por exemplo.

“O alimento não deve fazer parte da alimentação diária do pet devido ao alto teor de açúcar, que, consequentemente pode causar obesidade canina, desbalanço da flora intestinal e diabetes”, diz.

Apesar de as frutas elevarem a qualidade da nutrição, a imunidade e, com isso, ajudarem a proteger o animal de doenças, toda a alimentação deve ser submetida ao conhecimento e avaliação do veterinário.

Isso porque o profissional poderá orientar sobre a quantidade adequada ao bichinho. E porque animais com certas doenças —como diabetes, hipotireoidismo e alergias— não podem comer algumas frutas —como banana— e devem seguir dieta recomendada.

Pode/ Não Pode

No caso de cães saudáveis, também são permitidos, com moderação, mamão, melancia, pera e maçã —sempre sem as sementes.

Uva passa é um perigo. Pode causar lesão renal aguda e até falência aguda dos rins.

Além de uvas —passas ou não—, abacate, carambola e tomate –principalmente verde– integram a lista de frutas proibidas.

Segundo a veterinária, o tomate tem uma substância chamada solanina, que costuma causar distúrbios gastrointestinais, como diarreia e vômito, em alguns cachorros. “Ela não é propriamente uma fruta tóxica, mas é uma fruta com potencial tóxico. Então, se o cachorro comer o tomate maduro, que tem menor nível de solanina, e ele tolera bem –ou seja, não tem problema gastrointestinal–, não tem problema fornecer ao animal, desde com moderação. Mas em alguns cães, mesmo o tomate maduro pode causar esses distúrbios e dar dor de barriga.”

Para Ingrid, não há risco se o tutor já está acostumado a oferecer tomate em pequenas quantidades ao bichinho. “Mas o tomate verde não indicaria nem para esses cachorros que já estão acostumados.”

E vale lembrar: nada de oferecer ao pet maçã, pera e pêssego inteiros ou sem tirar as sementes.


Voltar


Comente sobre essa publicação...