Semana On

Sexta-Feira 22.jun.2018

Ano VI - Nº 308

Parceiros

Viver bem

Como funcionam os florais de Bach?

A terapia à base de extratos de flor diminui a ansiedade, mas não são mais do que gotas de água pura

Postado em 30 de Maio de 2018   - Daniel Salles e Alexandre Carvalho dos Santos – Super Interessante

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Você já pensou em dar um jeito na sua timidez? Ou é daqueles que sempre entram em pânico quando se veem diante de várias possibilidades e não aguenta mais isso? A terapia floral, desenvolvida pelo inglês Edward Bach(1886-1936), promete ajudá-lo com esses problemas. Bacteriologista e patologista, o médico abandonou sua clínica em Londres para se dedicar na década de 1930 ao estudo de plantas no interior do país. Buscava uma alternativa aos remédios tradicionais, criados para ajudar nosso organismo a debelar doenças e bactérias, mas que não costumam aplacar o sofrimento emocional. A conclusão de Bach: existem 38 flores capazes de nos ajudar a lidar com as mais diversas emoções negativas. A Mimulus, por exemplo, ajudaria a superar a timidez. Tem dificuldade para se decidir? A Scleranthus, de flores brancas, é a espécie indicada.

Existem dois métodos de preparo, ambos realizados em farmácias de manipulação. Os vidrinhos com florais contêm 10 a 20 mililitros e custam de R$ 10 a R$ 70. Mas é vasta a quantidade de estudos que colocam em dúvida a eficácia dos florais. Em 2001, o Instituto de Medicina Ambiental e Epidemiologia Hospitalar da Universidade de Freiburg, na Alemanha, publicou no Journal of Anxiety Disorders uma pesquisa sobre o floral indicado para diminuir a ansiedade. Parte dos voluntários tomou a tal substância e a outra recebeu um placebo, sem saber. Todos eles, no entanto, se declararam menos ansiosos com o passar do tempo. A conclusão do estudo: os florais são um placebo eficaz, mas não têm efeito específico. Ou seja, funcionam apenas pelo poder de sugestão. Se no frasco tivesse apenas água, e o paciente não soubesse, seu efeito seria o mesmo.

Faça você mesmo

O Centro de Bach, na Inglaterra, que administra o legado do médico inglês, utiliza somente relatos de terapeutas para provar a eficácia do sistema. Uma coisa é certa: os efeitos colaterais e o risco de intoxicação estão descartados, já que os florais são bastante diluídos. É por isso que o Ministério da Saúde não os considera remédios e eles podem ser comprados sem receitas e fora de farmácias, diferentemente dos fitoterápicos.

A ideia de Bach era que cada um escolhesse os florais para seus problemas por conta própria. Mas para o presidente da Associação dos Terapeutas Florais (Asteflor), José Joacir dos Santos, recorrer a um especialista credenciado é aconselhável – 170 dão expediente no Brasil, quase a metade da quantidade de profissionais do Reino Unido. “O terapeuta floral está mais preparado para sugerir as substâncias certas”, diz Santos. O valor das consultas no Brasil varia bastante, de R$ 50 a bem mais de R$ 100.

Quer se aventurar por conta própria? Dilua duas gotas de cada substância num copo d¿água ou pingue diretamente na boca – não é remédio, mas o gosto mesmo assim não é bom. Se tiver comprado o preparado de emergência, indicado para quem se depara com situações muito difíceis, dobre a quantidade diária.

É possível diluir os florais no chás ou no café, por exemplo. Outra opção é despejar duas gotas do floral num frasco de 30 mililitros e completar com água. Mantenha essa mistura na geladeira e tome quatro gotas, pelo menos quatro vezes ao dia. Se você acreditar, pode ser que funcione.


Voltar


Comente sobre essa publicação...