Semana On

Sábado 21.jul.2018

Ano VI - Nº 312

Super Banner na capa e em toda a revista

Poder

Pesquisas divergem sobre apoio da população à prisão de Lula

Estou tranquilo, mas indignado, diz o ex-presidente em recado à militância

Postado em 20 de Abril de 2018   - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Mesmo preso, o ex-presidente Lula não só continua a liderar como, em alguns cenários, cresceu em relação a levantamentos anteriores. É o que mostra pesquisa Vox Populi, encomendada pelo PT. Os números divulgados pelo instituto são mais favoráveis ao petista do que os apresentados pelo Datafolha.

 No levantamento espontâneo, Lula aparece com 39%; Bolsonaro (PSL) vem em segundo, com 9%; Joaquim Barbosa (PSB) e Marina Silva (Rede) têm 2%.

Nos dois cenários estimulados, um com o presidente Michel Temer e outro com o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, Lula desponta com 47% das intenções de voto. Bolsonaro, tem 11% no cenário com Meirelles e 12% na projeção com Temer. O presidente e o ex-ministro da Fazenda não passam a marca de 1%. No Datafolha, Lula soma 31%.

Para o presidente do Instituto Vox Populi, Marcos Coimbra, a pesquisa indica que o impacto da prisão não foi significativo nas intenções de voto de Lula. “A pesquisa mostra que aumentou o sentimento de que o ex-presidente é vítima de uma injustiça e de que recebe um tratamento desigual por parte do Judiciário”, afirma Coimbra.

Na simulação do segundo turno, Lula aparece com 56% ante 12% de Alckmin (PSDB). Eram 50% contra 14% em dezembro. Na disputa com Marina, o petista tem 54% contra 16% de sua ex-ministra. Na pesquisa anterior ela tinha 21%. No enfrentamento com Joaquim Barbosa, o ex-presidente soma 54% ante 20% do ex-presidente do Supremo, que, no último levantamento, tinha 21%. No Datafolha, o petista também vence em todos os cenários.

Segundo a pesquisa Vox Populi, 46% consideram justa a prisão de Lula. Para 44%. a prisão é injusta. Os outros 10% não responderam. Na avaliação de 34%, ficou provado que o ex-presidente é culpado. No entendimento de 41%, isso não ficou comprovado. Ao todo, 52% disseram que Lula é tratado com mais rigor do que outros políticos pela Justiça. No Datafolha, mais da metade dos eleitores declararam considerar justa a prisão da principal liderança do PT.

A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 15 de abril. O Vox Populi fez 2 mil entrevistas em 118 municípios (registro no TSE: BR-02039/2018). A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, estimada em um intervalo de confiança de 95%.

Indignado

O ex-presidente mandou um recado para a militância que segue acampada em frente à Polícia Federal em Curitiba (PR). "Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado como todo inocente fica indignado quando é injustiçado", escreveu.

Lula disse que ouviu o que os manifestantes cantaram e que está agradecido pela presença e resistência de todos. Ele afirmou que continua desafiando a Polícia Federal, o Ministério Público, o Moro e a segunda instância a provarem o crime que supostamente cometeu. 

A mensagem foi lida pela presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann. Ela disse que tem conversado com Lula por meio de seus advogados. Segundo a parlamentar, o ex-presidente pediu que o recado fosse lido aos manifestantes do acampamento.


Voltar


Comente sobre essa publicação...