Semana On

Quinta-Feira 26.nov.2020

Ano IX - Nº 420

Coluna

A Luta do Século

A popularidade da violência através dos embates de arena

Postado em 16 de Março de 2018 - Danilo Custódio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Por seis vezes os boxeadores nordestinos Luciano “Todo Duro” e Reginaldo “Holyfield” foram aos ringues, resultando em 3 vitórias para cada lado. A lendária rivalidade durante os anos de glória desses lutadores encheu muitos estádios e repercutiu na mídia de maneira impressionante, através de provocações em entrevistas, de declarações nada ortodoxas e até mesmo de brigas ao vivo na TV. A Luta do Século, de Sérgio Machado, que foi premiado como melhor documentário do Festival do Rio em 2016, estreia nessa semana no circuito comercial brasileiro nos apresentando esses personagens no momento em que a carreira de ambos como lutador profissional começava a entrar em decadência.

Trata-se de uma obra não apenas sobre o esporte, mas também sobre perseverança, rivalidade e amizade. Um filme que traça um “perfil” das dificuldades que o brasileiro enfrenta para se dedicar ao esporte, através da articulação cuidadosa de um riquíssimo material de arquivo contendo depoimentos e momentos marcantes na vida desses personagens. É promessa garantida de emoção e diversão. Bora prestigiar? Então fique ligado na fanpage do filme e programe-se!.

Quer estudar cinema na Europa?

A Irlanda está investindo em pessoas que desejam estudar por lá, através do programa Education Scholarships. O objetivo do governo irlandês é colocar o país no lugar de referência internacional em educação e parte fundamental desse planejamento é investir para atrair estudantes estrangeiros para suas universidades. Foram disponibilizadas 60 bolsas de estudo que incluem isenção das taxas acadêmicas da universidade estrangeira e apoio financeiro no valor de 10 mil dólares, que serão oferecidas para estudantes de graduação que desejam fazer o último ano em uma universidade irlandesa e também para mestrandos e doutorandos. A inscrição exige currículo essays, cartas de recomendação, testes de proficiência em inglês (como TOEFL e IELTS) e histórico acadêmico. Apenas depois do aceite da instituição será possível submeter os documentos para a bolsa. Os itens para inscrição incluem um formulário com experiências acadêmicas, profissionais e voluntárias, além de um personal statement e duas cartas de recomendação. Todos os documentos devem ser encaminhados por e-mail, seguindo o modelo estabelecido no site oficial do programa, até de 23 de março.

Enquanto isso, em Brasília

O MinC e a Ancine anunciaram na última segunda (12), o investimento de mais R$471 milhões através de novos editais para cinema e televisão como parte da segunda etapa do programa #audiovisualgerafuturo. Esses recursos, somados aos R$ 80 milhões já anunciados em fevereiro pela Secretaria do Audiovisual (SAv) do Ministério da Cultura, são provenientes do orçamento do Plano Anual de Investimento de 2017 que ainda não foram aplicados. Os valores já estão disponíveis para o exercício de 2018 e serão aprovados ainda no mês de março pelo Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual. "No próximo dia 30 de abril, faremos o anúncio da terceira etapa, quando já teremos em ação o plano anual do FSA para 2018. Nossa estimativa é que vamos anunciar, ao longo de 2018, grande parte no primeiro semestre, linhas de financiamento que chegam a R$ 1,250 bilhão", informou o Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. “O programa Audiovisual Gera Futuro é composto por linhas de investimento que se complementam e os 11 editais sob responsabilidade da Secretaria de Audiovisual do MinC, que estão com inscrições abertas, visam promover a inclusão e reduzir as desigualdades no audiovisual, têm caráter de política compensatória. Também buscam estimular a difusão, com o fomento para mostras, festivais e encontros do mercado. Têm ainda um viés de inclusão e redução da desigualdade e procuram, sobretudo, elevar o volume de produção audiovisual voltada ao público infantil. Já as linhas operadas pela Ancine, que estamos lançando agora, têm um foco mais preciso na promoção do desenvolvimento do mercado de audiovisual como um todo", explicou o ministro.

Tarkovski na internet

Há quem diga que a arte cinematográfica não cabe na internet, porque uma das condições mais importantes para a experiência cinematográfica é a sala escura com projeção adequada de som e imagem. Mas o quê seria, essencialmente, essa tal arte cinematográfica? Para muitos críticos especializados e apaixonados de plantão, a resposta para essa questão está personificada nos filmes de Andrey Tarkovsky, famoso pela forma como escreve poesia através de imagens e sons. E uma parte importante da obra desse artista pode ser acessada pelo Youtube, através do canal do Mosfilm, maior estúdio de cinema da Rússia e um dos mais antigos da Europa.

Muitos filmes icônicos estão disponíveis, entre eles A Infância de Ivan (1962), primeiro longa de Tarkovski, que já chegou levando pra casa o Leão de Ouro do Festival de Veneza daquele ano e que conta a história de Ivan, um garoto de 12 anos que perambula sozinho por uma zona de guerra em busca de vingança contra os nazistas que assassinaram sua família; Solaris (1972), uma ficção científica de drama psicológico adaptada de um romance, ambientada na estação espacial que orbita a fictícia Solaris, (disponibilizado em duas partes); e Stalker (1979), último filme do diretor , que conta a história de um professor e um escritor que são conduzidos por um guia chamado “stalker” em uma paisagem pós-apocalíptica conhecida como “A Zona”, que é consequência de um desastre ocorrido no passado.

Nascido em 1932 na extinta União Soviética, Andrey Tarkovski foi um dos cineastas europeus mais importantes do pós-guerra. Seu cinema é conhecido não apenas pela ousadia formal que usa e abusa do plano-sequência (aquela sequência inteira sem cortes), mas principalmente pela temática de sua obra, sempre abordando questões metafísicas que são brilhantemente representadas em seus filmes. Por fim, vale citar que além de realizador, Tarkovski também é um teórico com publicações importantes, textos que acabaram se tornando bibliografias obrigatórias em universidades e demais espaços de estudo e reflexão acerca do cinema, da vida, do universo e tudo mais.


Voltar


Comente sobre essa publicação...