Semana On

Quarta-Feira 24.out.2018

Ano VII - Nº 325

Super Banner na capa e em toda a revista

Veí­culos

Fiat Cronos 1.8

Sedã do Argo será lançado no Brasil no final de fevereiro, com preços estimados entre R$ 58 mil e R$ 72 mil

Postado em 08 de Fevereiro de 2018   - G1

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Será coincidência que os dois principais lançamentos do começo do ano tenham o nome inspirado na antiguidade clássica? Em janeiro, foi o Volkswagen Virtus, que significa virtude em latim. Agora vem o Fiat Cronos, que invoca um dos seres primordiais da mitologia grega.

O lançamento oficial no Brasil deve ocorrer só no final de fevereiro.

O Cronos é muito (muito mesmo) parecido com o “irmão” Argo, tanto no desenho, quanto na direção. E isso é bom.

Sem as versões com motor 1.0 e a esportiva HGT do Argo, o Cronos terá quatro opções, que devem ter preço entre R$ 58 mil e R$ 72 mil (os preços oficiais ainda não foram divulgados). Veja a seguir o que cada uma oferece:

Drive 1.3 (câmbio manual) - R$ 58 mil (estimado)

•             central multimídia de 7 polegadas, volante multifuncional, 2ª porta USB traseira, Isofix para cadeirinhas infantis, 4 airbags, ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos dianteiros, trava elétrica, chave com telecomando, banco do motorista e volante com regulagem de altura e monitoramento de pressão dos pneus.

Drive 1.3 GSR (câmbio automatizado) - R$ 64 mil (estimado)

além dos itens da versão anterior, inclui controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, sistema start-stop, aletas para troca de marcha no volante, piloto automático, apoio de braço para o motorista, vidros elétricos traseiros e retrovisores externos elétricos com luz de seta.

Precision 1.8 (câmbio manual) - R$ 66 mil (estimado)

•             além dos itens da Drive 1.3 com câmbio manual, inclui rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis em LED, sensor de estacionamento traseiro, volante com ajuste de profundidade, faróis de neblina, vidros elétricos traseiros, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, retrovisores externos elétricos e banco traseiro bipartido.

Precision 1.8 AT6 (automático de 6 marchas) - R$ 72 mil (estimado)

•             além dos itens da versão anterior, inclui borboletas para troca de marcha no volante, maçanetas e frisos cromados, piloto automático, apoio de braço para o motorista e volante em couro.

As origens

A história de Cronos na mitologia é uma coisa bem maluca. Filho de Urano e Gaia, ele viveu preso na barriga da mãe até castrar o pai com um golpe de foice, e esse ato de fúria deu origem ao mundo como conhecemos hoje.

O Cronos da Fiat matou num golpe só o Linea e o Siena, deixando espaço apenas para o Grand Siena, que seguirá em linha. Mas não teve violência, a Fiat já tinha retirado os dois de linha para dar lugar ao modelo mais jovem e versátil, com os motores 1.3 e 1.8.

O sedã compartilha 30% da estrutura com o Argo, mas os dois nasceram de uma “costela” do Punto, que serviu de base para ambos.

Gêmeos idênticos?

A Fiat tenta dizer que os dois irmãos não são gêmeos, que foram gerados em “barrigas” diferentes, mas a verdade é que é muito difícil acreditar nisso. Os dois têm a mesma distância entre-eixos, altura e largura.

A diferença fica apenas no comprimento. Com 36 cm a mais na traseira, o Cronos aumentou o porta-malas de 300 litros do Argo para 525 litros.

No interior, as semelhanças também vão muito além dos 30%. Eles são praticamente idênticos, o que é interessante, porque o interior do hatch é uma das coisas que mais chama atenção frente os rivais. A tela multimídia é de série em todas as versões do Cronos.

Na direção, Cronos e Argo também são bem parecidos, mas a novidade tem um acerto ainda mais voltado pro conforto, pelo menos na versão mais cara (Precision 1.8 AT6), que foi experimentada em pista e trecho de estrada.

Assim como o hatch, o sedã tem posição confortável para dirigir, dinâmica suave e bom isolamento do barulho que vem do motor e de fora. A suspensão tem a mesma construção, mas bem reajustada para dar um bom balanço ao modelo mais comprido e apenas 10 kg mais pesado.

Eles são tão parecidos que cometem as mesmas falhas, por exemplo, tratar a segurança como opcional. Airbags laterais serão vendidos à parte, por exemplo.

Também faltam motores mais modernos, embora o 1.8 não comprometa muito o desempenho. A versão 1.3 estará disponível para avaliação só no final deste mês.

Guerra de titãs?

Continuando a história do Cronos da mitologia, depois que mutilou o pai, ele se casou com uma irmã e teve seis filhos. Só que ele tinha receio de perder o reinado, do mesmo jeito que fez com o pai, então comia os filhos ao nascerem.

Quem o Cronos da Fiat pretende "comer"? A fabricante diz que os principais concorrentes serão o líder o Chevrolet Prisma, ao lado do Hyundai HB20S e do Toyota Etios. Pelas medidas, é nesta categoria (sedãs pequenos) que o Cronos se encaixa, segundo a Fenabrave.

No entanto, o Cronos com motor 1.8 também deve disputar o almoço com outro modelo que também nasceu agora com apetite, o Virtus da Volkswagen, além dos dois líderes da categoria acima (sedãs compactos), Chevrolet Cobalt e Honda City.

O fato é que o Cronos tem virtudes para disputar o comprador das duas categorias.

Embora tenha espaço interno comparável ao segmento de entrada, o que o coloca na posição de brigar acima, principalmente nesta versão topo de linha, é o visual moderno e o bom pacote de equipamentos, com preço atrativo dentro da faixa atual dos concorrentes.

Vale lembrar que o Virtus de R$ 73 mil é a versão Comfortline, na mais completa ele chega a R$ 79.990 (sem opcionais). O City também mudou recentemente, mas por R$ 72 mil o cliente leva apenas a versão LX, enquanto a completa (EXL) salta para R$ 83 mil.

Assim como o Virtus, ele ainda não oferece controle de estabilidade na versão de entrada, apenas nas mais caras. Mas até aí o item de segurança não aparece em nenhuma versão de Prisma, Cobalt, HB20S, Etios, Cobalt ou City - todos ainda se valendo da falta de exigência por lei, uma prática que acabará a partir de 2020.

Diferentemente da Volkswagen, a Fiat ainda não patrocinou testes de colisão do Latin NCap, nem para o Argo, que foi lançado no ano passado. O Virtus tem 5 estrelas, e o Prisma conseguiu melhorar sua nota para 3 estrelas recentemente.

Final feliz?

A história do Cronos da mitologia é trágica. Ele foi enganado pela mulher, que escondeu seu filho caçula Zeus e colocou uma pedra no lugar para ele comer. Anos depois, Zeus cresceu e se vingou do pai, liberando os irmãos. Cronos ficou preso no subterrâneo, enquanto Zeus dominou o mundo.

A Fiat espera que a história do sedã tenha um final feliz, com cerca de 24 mil unidades vendidas até o final do ano. O volume estimado não o coloca entre os maiores do segmento de pequenos, mas é superior ao registrado pelo líder Cobalt no segmento acima.

O lançamento oficial do Cronos no Brasil ocorrerá no final de fevereiro.


Voltar


Comente sobre essa publicação...