Semana On

Quarta-Feira 13.dez.2017

Ano V - Nº 283

Super Banner na capa e em toda a revista

Mato Grosso do Sul

Objetivo do Estado é a universalização do esgoto, diz Miglioli

Governo lançou R$ 67 milhões em investimentos na área de saneamento

Postado em 05 de Outubro de 2017   - Redação Semana On

Foto: Hélio de Freitas - Campo Grande News Foto: Hélio de Freitas - Campo Grande News

Após o Governo lançar R$ 67 milhões em investimentos na área de saneamento, o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, reafirmou o compromisso do Governo com a universalização do esgoto em Mato Grosso do Sul.

“O Estado tem um objetivo que é buscar a universalização do esgoto, porque no nosso entendimento o esgotamento é uma área extremamente importante e tem ligação direta com a questão da saúde. Então é um propósito do Governo buscar isso. Tanto que estamos fazendo trabalho em dois segmentos para alcançar esse objetivo”, disse o secretário.

Segundo Miglioli, para chegar à universalização do esgoto, o Governo tem trabalhado em duas frentes, uma com investimentos próprios buscando parcerias com financiamento e recursos federais e outra através do estudo de concessão para uma parceria público-privada para o setor de esgoto.

Ainda de acordo com o secretário, Mato Grosso do Sul está um passo à frente, uma vez que, além dos investimentos realizados pela Sanesul no Estado, a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) também vem realizando investimentos na área de esgoto, em parceria com a Funasa e o Ministério das Cidades.

Atualmente, no que diz respeito a água, a Sanesul já tem a universalização em 68 municípios de Mato Grosso do Sul e há investimentos maciços para que seja garantido um serviço contínuo de disponibilidade de água. Na área de esgotamento sanitário, em 2015 o Estado contava com algo em torno de 30% de cobertura, e o objetivo é até o final de 2018 atingir a meta de 70 a 75% de cobertura. “Ao final desses 4 anos queremos fechar com investimentos de cerca de R$ 1 bilhão na área de saneamento”, pontuou o secretário.

Os R$ 67 milhões lançados na última sexta-feira já tem recursos garantidos, e o Governo tem buscado junto ao Governo Federal, outros R$ 320 milhões, que conseguirão elevar a cobertura da Sanesul na área de esgotamento para 75%. “Trata-se de um excelente programa no qual vamos alcançar 35% da população com apenas R$ 320 milhões. Estamos muito focados em buscar esses investimentos porque são obras rápidas, onde serão implantadas apenas as redes coletoras, pois parte das estações já temos prontas”, contou.

Como exemplo, Miglioli citou o município de Figueirão, visitado no último fim de semana. No município está em execução uma estação de tratamento que vai cobrir 10% da cidade. “Mas a estação de tratamento tem capacidade para absorver 100% do município. Logo, se conseguirmos o recurso e fizermos a rede, Figueirão pode passar a ser universalizado na questão do esgoto”.

Outro município que poderá ser universalizado na questão do esgoto, é Nova Alvorada do Sul, que recebe nesta tarde a visita do governador Reinaldo Azambuja e do secretário Miglioli. Durante a passagem pelo município, as autoridades visitaram a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que já está 51% executada e que terá capacidade para tratar 30 litros de esgoto por segundo. No município também estão sendo executados mais de 10 mil metros de rede coletora  e 400 ligações domiciliares. São investimentos que chegam a R$ 6,7 milhões. “Com essa estação de tratamento de esgoto, Nova Alvorada vai ter capacidade para coletar 100% dos resíduos de todas as casas da cidade, ou seja, é um planejamento além dos dias atuais, e quando houver novas ligações, as mesmas poderão ser tratadas e proporcionar mais qualidade de vida”, disse o governador.

Investimentos

Ao todo, os investimentos da atual gestão totalizam, entre obras já executadas, a executar e planejadas, R$ 800 milhões. São mais de 160 obras espalhadas pelo Estado e já foram e serão perfurados 47 poços, construídos 58 reservatórios e realizados 744 quilômetros de  rede de distribuição.

As redes de esgoto também estão sendo ampliadas com a implantação de 2 mil quilômetros de redes coletoras, 108.730 novas ligações domiciliares de esgoto. Também estão sendo construídas e ampliadas 38 ETE’s e 83 novas elevatórias de esgoto.

A Sanesul conta atualmente com 59 ETE’s em operação em 50 municípios e um distrito, e trata 100% do volume de esgoto coletado. Mensalmente são coletados e tratados 1,5 bilhão de litros de esgoto em MS.


Voltar


Comente sobre essa publicação...