Semana On

Terça-Feira 13.abr.2021

Ano IX - Nº 438

Coluna

Biffi e Thais dando adeus ao PT

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 15 de Setembro de 2017 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O ex-presidente estadual da sigla e ex-deputado federal Antonio Carlos Biffi e a ex-vereadora Thais Helena estão de saída do PT e levam com eles cerca de 300 militantes do partido descontentes com o deputado federal Zeca na presidência do partido. "Hoje não existe mais democracia no partido. O Zeca não ouve ninguém", disse Thais ao jornal Correio do Estado. A ex-vereadora confirmou que a 'gota d'água' foi a demissão coletiva de ex-funcionários do Diretório Regional do PT feita pelo ex-governador. Consultado pelo jornal, Zeca desdenhou: "O partido não é presídio. Quem não quiser ficar, sinta-se livre para sair". Embora nenhum dos lados fale sobre o assunto, nos bastidores o que se comenta é que Zeca quis se livrar do grupo ligado ao ex-senador Delcídio do Amaral e teria respaldo da direção nacional para isso. O rumo de Biffi e seu grupo deve ser o PDT.

Deputados acionam polícia contra exposição ‘erótica’ em Campo Grande

Depois do caso da exposição cancelada pelo Santander Cultural em Porto Alegre, polêmica semelhante aconteceu hoje em Campo Grande. Depois de inflamados discursos na Assembleia Legislativa em repúdio à exposição Cadafalso, que apresenta telas com imagens eróticas da artista mineira Alessandra Cunha no Museu de Arte Contemporânea (Marco), os deputados estaduais Paulo Siufi (PMDB), Coronel David (PSC) e Herculano Borges (SD) se reuniram depois da sessão com o delegado titular da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), Paulo Sergio Lauretto, e registraram boletim de ocorrência acusando a mostra no museu da Fundação de Cultura de MS de fazer apologia ao crime e à pornografia dentre crianças a partir de 12 anos. Paulo Siufi diz que o B.O. teve por base o artigo 118 A do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que diz ser crime "praticar, na presença de alguém menor de 14 (catorze) anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem". Um dos quatros, intitulados pedofilia, que conforme a artista visa justamente chamar a atenção para combater esse tipo de crime, foi o principal alvo da ira dos deputados. "A Polícia Civil já foi ao museu e apreendeu a obra que diz respeito à pedofilia", disse o Coronel David.

Avança projeto que muda competência para julgar crimes de militares contra civis

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado aprovou em votação simbólica hoje o polêmico Projeto de Lei da Câmara (PLC) 44/2016 que atribui à Justiça Militar competência no julgamento de crimes dolosos contra a vida cometidos por militares contra civis, em atividades de garantia da lei e da ordem, dentre outras. O texto que teve como relator o senador Pedro Chaves (PSC-MS), retira a cláusula de vigência, originalmente vinculada à organização dos Jogos Olímpicos, e transfere definitivamente o julgamento destes crimes do tribunal do júri para a Justiça Militar. Após um ano parada na Casa, a proposta avançou a partir de apelos do comandante do Exército, general Villas Bôas, no Twitter, que em agosto cobrou: "A Op GLO [Operação de Garantia da Lei e da Ordem] no RJ exige segurança jurídica aos militares envolvidos. Como comandante tenho o dever de protegê-los. A legislação precisa ser revista", escreveu. (Com Agência Brasil)

Podemos quer Valter Pereira para o Senado

O ex-senador Valter Pereira pretende disputar uma vaga no Senado nas eleições de 2018. Neste sentido, deverá se filiar no dia 9 de novembro no Podemos, em ato da sigla em Campo Grande. A filiação e a pré-candidatura foram assuntos tratados por Valter com o senador e pré-candidato à Presidência da República Alvaro Dias (PR) e outras lideranças nacionais e regionais da sigla hoje em Brasília, junto com o presidente estadual do Podemos em MS, Cláudio Sertão, e o presidente municipal de Campo Grande, Juliano Gogosz. P.S.: Depois de ler a nota, Valter Pereira informou ao Blog que está avaliando o convite.

Candidato a nada

Encontrei o ex-prefeito de Dourados apreciando esfihas do Thomaz em Campo Grande nesta semana. Perguntei se pretende voltar a disputar o Senado ou outro cargo nas eleições do ano que vem. Sem muito parlamentar, como é de seu estilo, Murilo Zauith (PSB) respondeu que não é "candidato a nada". Pelo menos por enquanto: – "Nem candidato a presidente eu tenho". Indagado sobre "novidades" no campo político, o dono da Unigran expressou seu espanto com o noticiário: – "Basta ligar a tevê!"

O doleiro e o 'teco-teco' em Três Lagoas

Com a volta do doleiro ao noticiário, um episódio envolvendo Lúcio Funaro em MS que lembra a ostentação de alguns personagens dos esquemas corrupção no País foi lembrado nesta semana por alguns políticos do estado. Foi no fim de 2012, época em que quadrilheiros eram bajulados como empreendedores de sucesso, durante a inauguração da fábrica de celulose Eldorado em Três Lagoas construída com dinheiro do BNDES pelos irmãos Batista. Eram tantos aviões com convidados especiais para o evento com apresentação especial do tenor italiano Andréa Bocelli, que a Força Aérea teve de reforçar o monitoramento do tráfego aéreo na região. Foi em meio a esse congestionamento de aeronaves que, ao deixar o evento, antes de embarcar em seu jato Legacy um convidado começou a gritar de dedo em riste: – "Tirem esse teco-teco da frente!"... O tal "teco-teco" citado pelo arrogante Funaro era um Cessna que havia levado executivos do Bradesco para a inauguração.

'Delcídio é mentiroso e foi solto num pacto do Miller e a Globo contra mim' diz Lula

No segundo depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, prestado hoje em Curitiba, sobrou para Delcídio do Amaral (MS). O ex-presidente disse que o ex-senador teria sido solto num pacto do ex-procurador Marcelo Miller e a Globo contra ele. "Eu, por exemplo, ví o Ministério Público me incluir na denúncia do Delcídio. Tem mais de vinte perguntas do Delcídio comigo nesse processo. E o Delcídio é um mentiroso, descarado, que foi solto num pacto entre o Miller e a Globo pra fazer denúncia contra mim", disparou o ex-presidente. Veja o vídeo.

Elizeu vira vice-líder do PSDB na Câmara

O PSDB indicou o deputado Elizeu Dionizio (MS) para o cargo de vice-líder do partido na Câmara. Na função, o sul-mato-grossense poderá encaminhar e falar em nome da legenda durante as votações no plenário e nas comissões. "É um grande desafio representar a terceira maior bancada da Câmara, o que me honra muito e é um grande estímulo. Vou exercer esta vice-liderança atendendo os anseios dos deputados do partido. Agradeço a confiança de todo o PSDB, principalmente do líder, Ricardo Tripoli, por ter me indicado", comemorou Elizeu.

TJ-MS mantém condenação de Olarte

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) manteve a condenação do ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, a oito anos e quatro meses de prisão por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, decisão proferida pela Corte em maio deste ano. Por unanimidade, os desembargadores negaram recurso da defesa que alegava falta de provas suficientes e argumentava que o caso não seria da alçada do TJ-MS porque Olarte já havia renunciado ao cargo e perdido o foro privilegiado, quando julgado. O advogado Renê Siufi, que defende Olarte, diz que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). O ex-prefeito e um ex-assessor, também condenados, foram acusados pelo Ministério Público de pedir cheques em branco a fiéis de igreja evangélica da qual Olarte era pastor, repassados a agiotas, para ajudar nas despesas da campanha eleitoral em 2012, em troca de vantagens e cargos futuros na prefeitura. Olarte foi preso, mas recorreu em liberdade monitorado por tornozeleira eletrônica. (Com G1 MS)

Dagoberto dispara: 'Com Marun relator, CPI da JBS é um circo para blindar Temer'

A criação da CPI da JBS no Congresso e a indicação do deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) como relator da comissão foram alvos de críticas do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT-MS) em vídeo na internet. Para o pedetista, a comissão é "um circo" armado para "blindar" Michel Temer tendo um integrante da tropa-de-choque do presidente como relator. "Os parlamentares mais sérios já abandonaram esse verdadeiro circo. Infelizmente o relator tem um lado e ele não é muito republicano", emendou com um gancho de esquerda. Para Dagoberto, com "ingredientes para descambar em vingança política", a CPI poderá acabar afetando a economia de MS, onde a JBS emprega mais de seis mil pessoas. Veja o vídeo:

Marun rebate: 'Dagoberto erra em medir os outros pela régua das suas atitudes'

Lá de Brasília, o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) acaba de enviar mensagem via WhatsApp aqui ao Blog rebatendo o "direto de esquerda" disparado abaixo pelo deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT-MS) contra a CPI da JBS e criticando sua escolha como relator da comissão: "É estranho que venha de um deputado do MS a única declaração de um colega realmente ofensiva em relação a CPI e à minha relatoria. Deputado de pouquíssimos votos, Dagoberto erra em medir os outros pela régua das suas atitudes." P.S. Também via WhatsApp de Brasília, Dagoberto pediu ao Blog a tréplica, que publicamos agora (16h MS): "Marco, quero estar muito longe da régua do Marun. Hoje mesmo o aconselhei para que ele tivesse cuidados. Os irmãos Batista devem ser presos, mas a empresa monopolizou o comércio de carne no estado e seu fechamento repentino causaria desemprego e abalaria a nossa pecuária. Portanto, tem que ter muita responsabilidade com o país e também com o estado."


Voltar


Comente sobre essa publicação...