Semana On

Terça-Feira 19.jan.2021

Ano IX - Nº 426

Coluna

Delação da JBS sobre MS leva ex-BBB a questionar silêncio do PT

Mamão soltou o verbo no Facebook e cobrou o partido

Postado em 28 de Julho de 2017 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

De volta ao Jornal Nacional, a delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista sobre suposto esquema de propina no governo de MS voltou a gerar polêmicas e debates nas redes sociais. O advogado Ilmar Renato Fonseca, o "Mamão", conhecido por participar do Big Brother Brasil da Globo, que é militante petista em Campo Grande, chegou a convocar protesto contra o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na Assembleia, mas foi lembrado por companheiros que a Casa está em recesso. O petista também foi alertado sobre o "telhado de vidro", pois a denúncia da JBS diz que o esquema de propina foi iniciado no governo Zeca do PT, passando pelas gestões de André Puccinelli (PSDB) e chegado ao atual governo. Questionado, o Mamão afirmou ao Blog: "Nós da militância estamos provocando o debate com a direção do partido, já que o diretório estadual presidido por Zeca e a bancada estadual estão em silêncio. E na Assembleia, não dá pra apostar nessa CPI do Paulo Corrêa (PR) comandada por aliados do governo". Hoje no Facebook, o Mamão disparou contra a cúpula de seu próprio partido. "O silêncio no PT/MS está reinando ou está Reinaldo? Com a palavra a militância petista que não se cala. Direção omissa, base aguerrida!"

As férias do secretário…

A saída de férias do secretário de Fazenda anunciada no Diário Oficial gerou comentários que correm desde ontem em gabinetes de Campo Grande e de Brasília dizendo que o deputado federal licenciado poderá não voltar para a Sefaz e a especulação sobre dois rumos: iria para a Câmara ou para o Tribunal de Contas do Estado (TCE), onde Marisa Serrano está prestes a se aposentar. Indagado, Márcio Monteiro respondeu por telefone: “Nada disso procede. Saí apenas para fazer uma bateria de exames em São Paulo. Coração muito apaixonado na minha idade quer ratear..."

Prefeito no Fort

Ao agradecer a presença de autoridades, familiares, fornecedores, parceiros e clientes na inauguração da sua loja Fort Atacadista (Coronel Antonino), o empresário Beto Pereira fez questão de citar uma ausência ilustre: - "O governador que nos honra com a presença. O prefeito pra variar tá atrasado, mas ele chega né?" Não chegou. Representando Marquinhos, o secretário municipal Luiz Fernando Buainain ficou com o sorriso meio amarelo. Mas logo descontraiu e acompanhou o passeio do empresário pelas instalações com o secretário de Estado Jaime Verruck, o presidente da Fiems Sérgio Longen e o presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MS), desembargador João de Deus. A assessoria de comunicação do Município informou que o prefeito teve outro compromisso no horário do discurso do empresário Beto Pereira.

Sem buracos, vai ficar mais Bonito

Reivindicação antiga, o recapeamento de vias da turística cidade de Bonito que, faz tempo andam tomadas por buracos, e do acesso ao aeroporto local, enfim, vai sair do papel. A noticia que corre nos bastidores do governo já é comemorada pelo prefeito Odilson Soares, do grupo de "reinaldistas". O anúncio das obras deve ocorrer durante o Festival de Inverno que será aberto hoje e na próxima edição as vias da cidade deverão estar de 'roupa nova'.

CNJ questiona o TJ sobre decisão de soltar filho de desembargadora de MS

Com a repercussão do caso na imprensa de todo o Brasil, o corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro João Otávio de Noronha, pediu ontem ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) informações sobre a decisão de magistrados da Corte estadual de soltar o filho da colega desembargadora e presidente do TRE-MS, Tânia Garcia Freita Borges. Detido em abril por tráfico, com 130 quilos de maconha, centenas de munições de fuzil e uma pistola nove milímetros, Breno Fernando Solo Borges, de 37 anos, ficou pouco mais de três meses na penitenciária em Três Lagoas, mas ganhou o direito de ser internado em uma clínica psiquiátrica de Campo Grande por decisões dos desembargadores do TJ-MS Ruy Celso Barbosa Florence e José Ale Ahmad Netto. Partiu do próprio corregedor Noronha a inicativa de buscar informações antes de decidir se instaura ou não procedimento para investigar se houve atuação indevida da desembargadora e de seus colegas.

Carlos Marun encabeça lista do PMDB para comandar o Ministério das Cidades

Alegando que o PSDB não merece comandar uma pasta de tamanha capilaridade política, diante das críticas a Michel Temer e ameaças de desembarcar da base aliada desde que a delação da JBS atingiu o presidente, a bancada do PMDB na Câmara está pressionando o Planalto para nomear na reforma ministerial em agosto um deputado do partido como ministro das Cidades, no lugar do deputado licenciado Bruno Araújo (PSDB-MG). Pelo menos dois nomes são defendidos pelos peemedebistas: o do deputado Carlos Marun (MS), vice-líder do PMDB e um dos mais aguerridos defensores de Michel Temer na Câmara; e o do deputado José Priante (PA). Procurado pelo jornal O Estado de S.Paulo, Marun negou pleitear a vaga e disse que seu desejo é que PSDB continue no governo. Ressaltou, porém, que tem currículo para assumir o posto. "Fui membro do Conselho Nacional das Cidades por mais de dez anos e possuo um relacionamento antigo com movimentos sociais de habitação", afirmou.

Comando da PM vai investigar caso de repórter detido em Campo Grande

O Comando-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul divulgou nota na tarde hoje (leia aqui no site da PM) informando que vai abrir procedimento administrativo para apurar o caso do jornalista Mauro Silva, do jornal O Estado MS, detido hoje pela manhã durante o exercício da profissão, pela Polícia de Trânsito, ao tentar cobrir um acidente envolvendo uma Parati e um Ford Fiesta na Avenida Ernesto Geisel, região da Vila Nanhá, em Campo Grande. O repórter relatou que ao tentar filmar a discussão de um PM com o filho do dono da Parati, foi jogado no camburão da viatura junto com o rapaz. O jornalista só foi liberado com a intervenção de advogados do jornal diário onde trabalha. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais (Sindjor-MS) divulgou nota de repúdio (leia aqui). Veja o vídeo gravado por Mauro Silva em que ele fala de sua prisão e entrevista o outro detido dentro do camburão.


Voltar


Comente sobre essa publicação...