Semana On

Domingo 29.nov.2020

Ano IX - Nº 421

Coluna

Vamos jogar mais

De simples aparatos para entretenimento, hoje os jogos eletrônicos colaboram não só com a saúde, mas também nas áreas de educação

Postado em 02 de Junho de 2017 - Rafael Naruto

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Os jogos eletrônicos hoje fomentam um mercado que arrecada lucros cada vez mais expressivos e superiores ao cinema. Eles mexeram com a imaginação de muitos e agora estão presentes para auxiliar o indivíduo na prática de esportes e também para aprimorar os estudos nas disciplinas mais complicadas nas escolas.

De acordo com pesquisas realizadas por Aguilera e Méndiz (Abragames), constatou-se que os jogos eletrônicos desenvolvem várias habilidades cognitivas. Os jogos ajudam a pensar, solucionar problemas, propor estratégias, organizar elementos e antecipar resultados.

Um projeto desenvolvido por alunos do ensino médio de uma escola de Campo Grande propôs por meio de pesquisas desenvolver jogos educativos para auxiliar os estudantes que apresentam dificuldades em algumas matérias que os mesmos julgam ser um pouco complicadas.

O jogo é caracterizado pelas aventuras de Gestobaldo que recebe a oportunidade de visitar um laboratório misterioso e por uma grande falta de atenção acaba transformando todos os habitantes do mundo em churros e para que tudo possa voltar ao normal, o mesmo agora precisa responder uma série de perguntas em que a cada resposta certa ele consegue corrigir partes do problema.

Em um evento relacionado a estudos e tecnologias realizado no sul do país os alunos tiveram a oportunidade de apresentar as suas ideias e pesquisas. Empolgados com a boa aceitação dos resultados obtidos, o próximo passo é implementar o jogo nas escolas que logo estará disponível para tablets e celulares.


Voltar


Comente sobre essa publicação...