Semana On

Quarta-Feira 02.dez.2020

Ano IX - Nº 421

Coluna

Subterrâneos de São Paulo

No subsolo da metrópole, teatro, bar e aquário

Postado em 26 de Maio de 2017 - Redação Semana On

Cripta da catedral da Sé, que fica embaixo da igreja
Cripta da catedral da Sé, que fica embaixo da igreja

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

São Paulo tem um lado gótico. A cidade guarda um teatro subterrâneo a 12 metros de profundidade, sarcófagos imperiais próximos ao riacho que presenciou a independência do país e aquários em cavernas submersas.

Tudo isso mora sob o concreto e os prédios da capital, oferecendo atrações e histórias encravadas no subsolo.

Tanto para turistas como para paulistanos que passam sem perceber por cima dessas atrações, os passeios têm o seu charme e a vantagem de que podem ser visitados até em dia de chuva.

Nesta página, conheça mais detalhes sobre cinco pontos subterrâneos que valem a visita.

Salão dos Arcos

Até esta sexta (26), há a oportunidade de conhecer o Salão dos Arcos, espaço construído sob o Theatro Municipal para ser um lounge ou camarim para artistas. O passeio funciona como uma antecipação do que vai ser o Bar dos Arcos, com previsão para ser aberto no subsolo até o final do ano. Há rumores de que antigamente túneis conectavam o espaço aos prédios próximos, onde artistas ficavam hospedados, para que eles não precisassem passar pela rua. Apesar de o Municipal não confirmar a história, não deixa de ser gostoso imaginar essa cena, por volta dos anos 1920.

Endereço pça. Ramos de Azevedo, s/nº
Funcionamento Visitas guiadas (ter. a sex., às 11h, 15h e 17h; feriados, às 11h, 12h, 14h e 15h; grátis)
Mais theatromunicipal.org.br

Cripta da catedral da Sé

Embaixo do altar da catedral, há uma réplica da igreja: a cripta cuja construção é anterior ao projeto de cima. Imponente, a capela subterrânea tem teto com arcos revestidos de tijolos, cadeiras de veludo vermelho e piso de mármore. Sua função é ser um cemitério do alto clero: tem 30 câmaras mortuárias, 18 ocupadas e 12 vazias. Além de bispos, incluindo dom Paulo Evaristo Arns, repousa ali o cacique Tibiriçá –líder indígena tupiniquim, morto em 1562. O local é aberto para um missa semanal, às sextas-feiras, às 9h, e também recebe concertos e apresentações de corais gratuitos em alguns domingos, sempre às 12h30.

Endereço pça. da Sé, s/nº
Funcionamento Visitas guiadas (ter. a sex., das 9h30 às 17h; seg, 9h às 11h30 e 13h-16h30; sáb., 9h às 11h30 e 13h-15h30; dom., 12h30 às 15h30)
Mais catedraldase.org.br

Porão da Faculdade de Direito da USP

Não bastasse o pátio interno da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) abrigar o túmulo do professor Julius Frank (1808-1841), o prédio da instituição, cuja construção data de 1827, reserva ainda um porão. Basta sair pela rua Riachuelo, nos fundos da construção, e entrar na porta de ferro à esquerda. O local, administrado pelo Centro Acadêmico XI de Agosto, serve de espaço de convívio para estudantes, com lanchonete e bar, e também abriga festivais de música e festas.

Endereço r. Riachuelo, 194
Funcionamento seg. a sex., das 8h às 23h (e durante a madrugada nos dias de festas)
Mais facebook.com/poraosanfran

Teatro do Centro da Terra

No cruzamento dos bairros de Perdizes e Pompeia, na zona oeste, o teatro Centro da Terra chama a atenção, com seu projeto envidraçado de arquitetura moderna e o charmoso bar e café. Mas o espaço em si fica bem mais embaixo: 12 metros sob a superfície. Ao olhar para cima enquanto estiver descendo as escadas, o visitante vê um figurino de mergulhador de metal. Nas profundezas, fica o teatro, que recebe peças e shows intimistas. Recentemente, foi palco das temporadas de shows de Tatá Aeroplano e de Negro Leo, em programas na segunda-feira à noite.

Endereço r. Piracuama, 19
Mais centrodaterra.com.br


Voltar


Comente sobre essa publicação...