Semana On

Quarta-Feira 28.jun.2017

Ano V - Nº 260

Super Banner na capa e em toda a revista

Mato Grosso do Sul

Moradores de residencial vão pagar de R$ 25 a R$ 80 mensais por casa própria

Humanizado, conjunto construído pelo Governo agrada novos moradores

Postado em 19 de Maio de 2017   - Redação Semana On

Imprimir Enviar por e-mail

Trezentas famílias que vivem em Fátima do Sul realizaram o sonho da casa própria. Na quarta-feira (17), o Governo do Estado repassou as chaves dos imóveis aos mutuários, que vão pagar de R$ 25 a R$ 80 mensais pela moradia.

“O residencial foi pensado para famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil. É um residencial humanizado, que possui duas quadras, dois parquinhos e duas academias ao ar livre”, destacou a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), Maria do Carmo Avesani Lopez, que representou o governador Reinaldo Azambuja na solenidade de entrega.

Com total de 42,80 m², cada uma das 300 moradias possui dois quartos, sala, cozinha, banheiro e sistema de aquecimento solar. As unidades foram construídas no Loteamento Jardim dos Ipês. Ao todo, o residencial custou R$ 15,1 milhões aos cofres públicos – parceria dos governos Federal, Estadual e Municipal.

Os beneficiários são famílias associadas à Comissão de Regularização de Favelas (CRF), entidad responsável por todo o processo, da concepção até a execução da obra, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida Entidades.

Aos 68 anos de idade, a aposentada Maria Lino da Silva foi uma das contempladas. Tô muito emocionada e contente por ter conseguido uma casa, depois de anos esperando. É uma alegria que não cabe em mim”, disse.

Também participaram da cerimônia de entrega das chaves a prefeita de Fátima do Sul, Ilda Machado; o vice-prefeito Altair Albuquerque; o superintendente regional da Caixa, Evandro Narciso de Lima; o presidente da Organização Não Governamental CRF (Comissão de Regularização de Favelas), Valdo Pereira de Souza; e a deputada estadual Grazielle Machado, além de vereadores e secretários municipais.

Humanizado

Considerado humanizado nos padrões da habitação – por ter duas quadras de esportes, dois parquinhos infantis e duas acadêmias ao ar livre, além de centro de convivência, o Residencial Jardim dos Ipês, em Fátima do Sul, é tudo que a dona de casa Roseli Faques Mendonza Melo, de 39 anos, esperava do Governo do Estado.

“É uma satisfação muito grande receber essa casa do Governo. É tudo que eu sempre quis, e ainda tem parquinho e quadra de esportes para minha filha brincar”, comemora a mãe da menina de 8 anos.

A família de Roseli é uma das contemplas com a entrega de casas populares feita pela gestão Reinaldo Azambuja em Fátima do Sul. “É uma casa linda”, afirma Daiane Fernanda Saraiva, 26 anos. Depois de uma década morando de aluguel, a jovem se mudará para a casa própria com o marido e as duas filhas.

“Chegou o nosso momento”, festeja o pedreiro Luiz Carlos dos Santos, 40 anos, marido de Daiane. Os dois sempre viveram de aluguel depois que casaram, sempre em casas simples, sem forro e sem piso, como explica a mulher. “Sempre assim para economizar”, revela.

Agora, depois de conquistar a moradia, os planos são de investimento. “Eu pagava em média R$ 250 de aluguel. Esse dinheiro que vai sobrar será para melhorar a casa”, diz.

Os planos futuros também são vários para a aposentada Maria Lino da Silva, de 68 anos. “Depois de muito pelejar eu consegui uma casa. Vou viver nela com muita alegria até o fim da minha vida”, fala a pernambucana que procurou morada em Mato Grosso do Sul há 40 anos.

Tendo a Caixa Econômica Federal como agente financeiro, o loteamentos foi dividido nos residenciais Ipê I, II e III (cada um com cem casas). Os beneficiários são famílias associadas à Comissão de Regularização de Favelas (CRF), entidade responsável pelo processo de concepção e execução da obra.

“Fico muito feliz de ver o pessoal vindo morar aqui. Foram dois anos e sete meses trabalhando aqui e, agora, na entrega, fico muito contente”, explica, emocionado, o eletricista e encanador João Antônio da Silva, de 65 anos.


Voltar


Comente sobre essa publicação...