Semana On

Segunda-Feira 12.abr.2021

Ano IX - Nº 438

Saúde

Mães que ganham pouco peso na gravidez têm mais chance de ter crianças obesas

Mulheres que engordam muito durante a gravidez também apresentam esta tendência.

Postado em 16 de Abril de 2014 - Redação Semana On

Os achados mostraram que mães que tiveram peso acima do recomendado tinham 80% mais chance de ter crianças obesas. Os achados mostraram que mães que tiveram peso acima do recomendado tinham 80% mais chance de ter crianças obesas.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Enquanto pesquisas já mostraram que mulheres que engordam muito durante a gravidez têm mais chance de ter crianças obesas, um estudo publicado no "American Journal of Obstetrics and Gynecology" revelou que um ganho de peso abaixo do recomendado também pode ser um fator de risco para a obesidade infantil.

Os pesquisadores analisaram prontuários médicos de 4.415 mães que tiveram bebês entre 2007 e 2009 e também revisaram as informações médicas de suas crianças entre as idades de 2 e 5.

Os achados mostraram que mães que tiveram peso acima do recomendado tinham 80% mais chance de ter crianças obesas, enquanto mães que tiveram ganho de peso abaixo do recomendado estavam 63% mais propensas a terem filhos acima do peso. As mães analisadas nesse grupo tinham peso normal antes da gestação.

Um ganho de peso considerável saudável durante a gravidez está entre 11 kg e 15 kg.

Um ganho de peso considerável saudável durante a gravidez está entre 11 kg e 15 kg. Para mulheres acima do peso, essa recomendação fica entre 5 kg e 9 kg e, para mulheres abaixo do peso, entre 13 kg e 18 kg.

Ao analisar o grupo como um todo, inclusive mães acima do peso e abaixo do peso antes da gravidez, os pesquisadores encontraram que mulheres com ganho de peso muito elevado, tiveram 20% de seus filhos com problemas de peso.

Dentre as mulheres que ganharam pouco peso, esse índice foi de 19.5% e, das com peso normal, 14.5%.

Os pesquisadores ainda estão investigando o porquê dos resultados, mas uma hipótese considerada é que o ganho de peso muito acima ou muito abaixo do recomendado interfere na habilidade da criança de ter um aproveitamento energético saudável.


Voltar


Comente sobre essa publicação...