Semana On

Sábado 21.set.2019

Ano VIII - Nº 364

Coluna

Assembleia arquiva CPI dos Fantasmas

Mochi é reconduzido à presidência da Casa.

Postado em 16 de Dezembro de 2016 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Quem andava com medo de aparecer assombrações, pode ficar tranquilo. O pedido de criação de uma CPI para caças servidores "fantasmas" na Assembleia feito pelo deputado eleito prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) foi arquivado. O presidente da Casa, Júnior Mochi (PMDB), anunciou que a decisão foi tomada em acordo dos deputados depois que o Ministério Público Estadual (MPE) resolveu investigar o caso. "Nada melhor do que deixar para o MP, órgão de respeito e credibilidade, investigar", declarou o peemdebebista.

Deputados estaduais mantém Júnior Mochi e Zé Teixeira no comando da Assembleia

Deputados estaduais reelegeram hoje praticamente toda a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa e mantiveram pelos próximos dois anos Junior Mochi (PMDB) presidente e Zé Teixeira (DEM) primeiro-secretário. Nos demais cargos, só uma alteração: Amarildo Cruz vai substituir seu colega de PT, Cabo Almi, como segundo-secretário a partir de 2017. Nos demais cargos permanecem Onevan de Matos (PSDB) como primeiro vice-presidente; Grazielle Machado (PR) segunda vice, e Mara Caseiro (PSDB) terceira vice. Felipe Orro (PSDB) segue na função de terceiro-secretário.

Albano Franco recebe comenda da Fiems

De volta a Campo Grande 28 anos depois de inaugurar o Centro de Convenções e Exposições que leva seu nome, o empresário Albano Franco visitou o local acompanhado do presidente da Fiems, Sérgio Longen. Albano Franco está na cidade a convite do Sistema Fiems para receber o Gran Colar da Ordem do Mérito Industrial de Mato Grosso do Sul 2016, e participou pela manhã de encontros com o governador Reinaldo Azambuja, o presidente do Tribunal de Contas (TCE-MS) Waldir Neves, e o presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi. Há quase 30 anos, quando presidia Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Albano Franco colocou à disposição do empresariado de MS os recursos para a construção do centro de convenções, a pedido do então presidente da Fiems, Jorge Elias Zahran.

Frente Agropecuária elege vice de MS

A deputada federal Tereza Cristina (PSB-MS) foi eleita, por aclamação, vice -presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) do Congresso da qual era vice para o Centro Oeste. A partir do ano que vem, o deputado Nilson Leitão (PSDB-MT) presidirá a frente que reúne 220 parlamentares, entre deputados e senadores, e atua em defesa dos interesses da produção agrícola e pecuária do País, especialmente no tocante a legislação e no relacionamento com os poderes executivo e judiciário.

Presidente nacional da OAB visita MS

Acompanhado a Caravana Nacional das Prerrogativas dos Advogados da instituição, o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia, visitou Mato Grosso do Sul na quinta-feira (15). Pela manhã, acompanhado do presidente da OAB-MS Mansour Karmouche e do procurador nacional de Defesa das Prerrogativas, Charles Dias, Lamachia esteve reunido com o governador Reinaldo Azambuja que sancionou hoje a lei do piso salarial dos advogados empregados do estado. Depois, os advogados seguiram para a cidade de Três Lagoas para a abertura do Colégio dos Presidentes das Subseções da OAB-MS.

Após ação do Gaeco, vereadora diz que não haviam 'fantasmas' em seu gabinete

Alvo de ação de busca e apreensão em seu gabinete na operação Urutau deflagrada pelo Gaeco hoje em Campo Grande para investigar servidores "fantasmas" e desvio de finalidade em nomeações de terceirizados em convênios do Município com a Seleta e a Omep-MS (leia aqui), a vereadora Magali Picarelli (PSDB) emitiu nota afirmando que "foram feitas busca e apreensão de alguns documentos" visando investigar a "cedência de duas funcionárias da Seleta para o gabinete da parlamentar". A nota diz que, ao depor no Gaeco, Magali confirmou que haviam funcionárias cedidas, mas que não seriam "fantasmas", pois "no período em que elas estavam à disposição da parlamentar, efetivamente prestaram serviços". "Acho muito importante essas investigações que o Gaeco vêm realizando, por isso me coloco à disposição da justiça para responder a todos os questionamentos", afirma Magali na nota.

Azambuja sanciona lei que estabelece piso salarial de advogados em Mato Grosso do Sul

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assinou nesta semana, em ato na Governadoria com a participação de dirigentes da Associação dos Novos Advogados (Ana-MS), do presidente da OAB-MS Mansour Karmouche, e do vereador eleito Odilon Jr. (PDT) que integra a categoria, a Lei nº 4.948, que estabelece o piso salarial dos advogados empregados em Mato Grosso do Sul em R$ 1.300,00 para jornada diária de até 4 horas ou 20 horas semanais; e em R$ 2.600,00 para jornada diária de até 8 horas ou 40 horas semanais. A lei autoriza ainda a OAB-MS a divulgar no Diário Oficial do Estado, no início de cada ano, o valor corrigido do piso. A proposta começou a ser elaborada em 2012 pela Ana-MS com apoio do então presidente da OAB-MS, Leonardo Duarte, e teve o texto final elaborado pelo governo Azambuja aprovado no dia 7 deste mês pela Assembleia conforme aqui divulgado na segunda-feira.


Voltar


Comente sobre essa publicação...