Semana On

Sábado 05.dez.2020

Ano IX - Nº 422

Coluna

O ministro da Defesa e o pacificador de MS

Confira esta e outras quentinhas da política em MS na coluna do Marco Eusébio.

Postado em 09 de Dezembro de 2016 - Marco Eusébio

O ministro Raul Jungmann (Defesa) se referiu ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) como... o pacificador. O ministro Raul Jungmann (Defesa) se referiu ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) como... o pacificador.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Na quinta (8), em Campo Grande, ao saudar autoridades presentes antes de iniciar discurso na tribuna da Assembleia, o ministro Raul Jungmann (Defesa) se referiu ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) como... "o pacificador". Como quase ninguém entendeu o inusitado "elogio", a gente explica: Jungmann, na verdade, estava ironizando Marun, que, pela combatividade, é conhecido como os dos principais "brigões" da Câmara. Em tempo: na Assembleia, Jungmann recebeu dos deputados e do governador Reinaldo Azambuja a "Carta de Campo Grande", documento resultante de audiência pública na Casa que discutiu a segurança nas fronteiras.

Prefeituras de MS recebem R$ 56,5 milhões

Repasse extra de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) injeta pouco mais de R$ 56,5 milhões nas contas das prefeituras de Mato Grosso do Sul. A verba liberada ontem alivia o sufoco de muitos prefeitos e poderá ajudar o pagamento do décimo-terceiro salário em várias cidades, disse presidente da Associação dos Municípios de MS (Assomasul), Juvenal Neto. A maior queixa dos prefeitos, conforme a entidade, é em relação as despesas que as prefeituras são obrigadas a custear por conta dos programas sociais criados pelo governo federal sem indicar a devida contrapartida, além da queda verificada nos repasses do FPM ao longo do ano.

Alexandre Bastos nomeado desembargador

O advogado Alexandre Aguiar Bastos é o novo desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) em vaga destinada à advocacia pelo chamado Quinto Constitucional. A nomeação ao cargo assinada pelo governador Reinaldo Azambuja está publicada na edição desta sexta-feira do Diário Oficial do Estado.

Levyzinho Dias de olho em 2018

Emerson Levy Dias, o Levyzinho, filho do ex-prefeito de Campo Grande e ex-senador Levy Dias, recebeu convite de conhecida liderança estadual para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa nas eleições de 2018. O empresário que comanda franquias da rede Subway em Campo Grande e Dourados e recentemente abriu nova loja no Carandá Bosque, na Capital, ainda não bateu o martelo. Mas está pensando, seriamente, na possibilidade de virar candidato.

Amamsul sob nova direção

A Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul (Amambul) vai dar posse nesta sexta-feira, a partir das 19h30 em sua sede campestre em Campo Grande, a diretoria eleita no dia 11 de novembro para o biênio 2017/2018 que tem o juiz Fernando Chemin Cury presidente, em substituição ao seu colega Luiz Felipe Medeiros Vieira. A diretoria é integrada ainda pelos seguintes juízes diretores: César Castilho Marques (Finanças), Plácido de Souza Neto (Interior), Marcelo Guimarães Marques (Esportes), Rêmolo Letteriello (Inativos), May Melke Amaral Penteado Siravegna (Social), César de Souza Lima (Prerrogativas) e Fábio Henrique Calazans Ramos (Sede Campo). Compõem o conselho deliberativo os juízes Francisco Vieira de Andrade Neto, Roberto Ferreira Filho, Walter Arthur Alge Netto, Jorge Tadashi Kuramoto e Adriano da Rosa Bastos.

A avaliação do líder do governo

O deputado Rinaldo Modesto ainda não decidiu se vai continuar ou não como líder do Governo Azambuja na Assembleia a partir de 2017. Se depender da avaliação de outros deputados, entretanto, o tucano seguirá representando o Executivo na Casa de Leis. Com trânsito e diálogo nos demais partidos, tem sido elogiado por seu desempenho na função, tanto na bancada do PSDB como entre colegas de outras siglas.


Voltar


Comente sobre essa publicação...