Semana On

Quinta-Feira 09.jul.2020

Ano VIII - Nº 400

Campo Grande

Sem empresas especializadas, descarte de vidro corre o risco de ser desperdiçado na capital

Vidros recolhidos tem que ser enviados para Presidente Prudente.

Postado em 19 de Fevereiro de 2016 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O descarte correto de vidros em Campo Grande começou a ser feito pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), em parceria com a empresa Recividros, com sede em Presidente Prudente (SP). No entanto, sem empresas especializadas no processamento e moagem deste material, o descarte correto sofre o risco de ser perdido.

De acordo com o empresário Alcides José de Souza, da Recividros, o transporte das garrafas de vidros até a indústria, em São Paulo, é oneroso. “O ideal seria se tivéssemos aqui em Campo Grande uma empresa instalada para fazer a separação e moagem do vidro. Do jeito que está, é inviável porque temos que levar as garrafas de vidros para Presidente Prudente. Fazer a moagem e encaminhar para a indústria. Mesmo com essas dificuldades, estamos fazendo o transporte de 40 toneladas de vidros de Campo Grande para ser triturados em Prudente”, destacou.

O diretor do Departamento de Políticas de Sustentabilidade Ambiental da Semadur, Natalício Gonçalves de Almeida disse que a Prefeitura buscou resolver o problema, uma vez que na UTR não havia mais espaço para depositar as garrafas de vidros. “Estávamos mantendo contato com as empresas recicladoras de vidros para retirar o material e industrializá-lo. Vamos iniciar o processo para incentivar as empresas a se instalarem em Campo Grande, por meio do Programa de Incentivo para o Desenvolvimento Econômico e Social (Prodes) e, assim, iniciar o processo para as empresas atuarem na Capital”, informou.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Rui Nunes, enfatizou a importância da destinação correta dos vidros. “Estamos buscando soluções que sejam condizentes com a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Estamos construindo mecanismos que envolvam a sociedade que produz o resíduo e, a partir dela, dando a destinação ambientalmente correta. Deste modo, minimizamos possíveis impactos ambientais e incentivamos a educação e conscientização da população”, destaca.

Processo de reciclagem de vidros

O processo de reciclagem do vidro tem início a partir da separação, pela população, e destinação do material para a coleta seletiva. O vidro é recolhido e levado para reciclagem, posteriormente separado por cores e tipos. Por último, o material é lavado, para retirar os rótulos e triturado para facilitar sua liquefação. Depois de liquefeito, torna-se novamente matéria-prima para as indústrias.


Voltar


Comente sobre essa publicação...